Pular para o conteúdo principal
Desaceleração das exportações da América Latina e do Caribe se consolida

O valor das exportações de bens da América Latina e do Caribe aumentou 18,8% em 2022, consolidando uma tendência à desaceleração, após um crescimento de 27,8% em 2021, segundo estimativas do boletim de conjuntura comercial do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Estimativas das Tendências Comerciais da América Latina e do Caribe.

O desempenho das exportações deveu-se principalmente ao aumento dos preços, enquanto os volumes perderam força.  

A desaceleração deve continuar nos próximos meses devido à tendência de queda nos preços das commodities, à guerra na Ucrânia, às políticas monetárias restritivas para reduzir a inflação e à desaceleração do crescimento global, de acordo com a última edição do boletim. 

"Após uma rápida recuperação em 2021, devido a uma série de choques globais, as exportações da América Latina e do Caribe entraram em uma fase de desaceleração que continuará em 2023. Reverter essa tendência será fundamental para sustentar o crescimento econômico dos países da região", disse Paolo Giordano, Economista Principal do Setor de Integração e Comércio do BID e coordenador do boletim.

As vendas externas da região foram impulsionadas pelo aumento das exportações para os Estados Unidos, estimado em 21,3% em 2022. A demanda dos demais principais parceiros da América Latina e do Caribe desacelerou acentuadamente em relação a 2021. As vendas para a China e a União Europeia cresceram 2% e 14%, respectivamente, enquanto as vendas intrarregionais subiram 25,6%.

Preços de exportação
Durante 2022, os preços da maioria das commodities exportadas pela região aumentaram. Entre janeiro e novembro de 2022, os preços do petróleo (43%), do café (29,1%), da soja (13%) e do açúcar (5,5%) aumentaram na comparação interanual. Por sua vez, os preços do minério de ferro e do cobre sofreram quedas de 28,9% e 4,9%, respectivamente, em relação ao ano anterior.

Segundo o boletim, o choque produzido pela invasão da Ucrânia pela Rússia "reforçou o aumento dos preços das principais commodities". Mas "na maioria dos casos, a tendência de alta reverteu-se em meados do ano, devido à desaceleração da demanda global, às baixas previsões de crescimento e à valorização do dólar".

Desempenho por sub-região
Estima-se que as exportações tenham crescido 18,2% na América do Sul em 2022, após um aumento de 36% em 2021. A melhora nos preços das commodities explica a maior parte do desempenho dessa sub-região, que se beneficiou do dinamismo do comércio intrarregional e foi particularmente afetada pela desaceleração da demanda da China.

As exportações da América Central e México registraram um aumento estimado de 18,8%, após terem crescido 19,4% em 2021. Ao contrário do restante da região, o México apresentou um aumento contínuo no ritmo de expansão de suas exportações ao longo do ano, devido ao aumento dos volumes enviados para os Estados Unidos. Com uma desaceleração significativa em relação ao ano anterior (26,6%), as exportações da América Central cresceram 13,6%, graças ao impulso da demanda intrarregional e dos Estados Unidos.

As exportações do Caribe aumentaram a uma taxa estimada de 38,0% em 2022, após crescerem 44,4% em 2021. Os Estados Unidos responderam pela maior parte do aumento, seguidos pela União Europeia. 

Crescimento das exportações

Estimativas das Tendências Comerciais da América Latina e do Caribe


As importações totais da América Latina e do Caribe aumentaram a uma taxa estimada de 26,3% em 2022, após um crescimento de 37,4% em 2021. 

O relatório foi elaborado pelo Setor de Integração e Comércio do BID e seu Instituto para a Integração da América Latina e do Caribe (INTAL).

Sobre o BID
A missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento é melhorar vidas. Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também conduz projetos de pesquisa de ponta e oferece assessoria política, assistência técnica e treinamento a clientes públicos e privados em toda a região.

Contato de Imprensa

Cavelier,Andres

Cavelier,Andres
Jump back to top