Pular para o conteúdo principal
Centro de tecnologia ganha nome de astronauta

A Costa Rica deu outro passo na direção de um futuro de microprocessadores e modems com a inauguração, em 1º de dezembro, do seu novo Centro Nacional de Alta Tecnologia em San José.O novo centro, que matriculará os primeiros estudantes este ano, ajudará a atender à crescente demanda do país por mão-de-obra qualificada para a produção e pesquisa em alta tecnologia. Ele fortalecerá ainda mais a atração que a Costa Rica exerce sobre firmas multinacionais em busca de novos locais de produção. A Intel Corporation, por exemplo, fundamentou sua decisão de construir uma fábrica de microprocessadores de US$300 milhões naquele país sobretudo no excelente nível educacional da sua população (ver O BID, junho de 1997).

O nome do novo centro foi uma homenagem a Franklin Chang-Díaz, cientista e astronauta costa-riquenho (ver quadro). As cerimônias de inauguração fizeram parte das comemorações do dia em que a Costa Rica aboliu as suas forças armadas.

O prédio que abriga o centro, outrora pertencente à Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, foi doado ao governo da Costa Rica. Ele está sendo reformado e equipado com a ajuda de um financiamento do BID e de numerosas outras organizações e de firmas de alta tecnologia, entre as quais, a Microsoft, a DSC, a Motorola, a Acer, a Intel e a Sawtec.

Serão oferecidas instrução teórica e prática laboratorial em ciência dos materiais, processos avançados de fabricação, biotecnologia, engenharia genética, ciência da informação e da computação. O centro será administrado pela junta educativa superior CONARE.

 

Jump back to top