Pular para o conteúdo principal
Um hospital de primeira

O inesquecível terremoto de 1960 no sul do Chile matou centenas de pessoas e danificou um incontável número de prédios, entre os quais o Hospital Regional de Valdivia, onde foi necessário fechar os três andares mais altos do prédio de oito pisos.

Hoje, um moderno hospital finalmente substituiu as instalações temporárias construídas após o sismo. O novo hospital é um dos quatro no norte, centro e sul do Chile construídos em parte com recursos de US$70 milhões de um empréstimo do BID para serviços da saúde aprovado em 1991.

Concluído no começo do ano passado, o novo Hospital Regional de Valdivia expandiu sua capacidade de 529 para 649 leitos. O supervisor do projeto, arquiteto Fernando Román, do Ministério da Saúde do Chile, explica que “no processo, praticamente todo o nosso antigo equipamento médico foi substituído pela tecnologia mais avançada”.

Agora, o hospital orgulha-se de sua unidade de tratamento de queimaduras, das instalações neonatais, que podem oferecer tratamento intensivo a 41 bebês prematuros, e de um dos centros de oncologia mais avançados do país, entre outras áreas de especialização. Dispõe também de uma aparelhagem excepcional de sistemas por imagem, tais como aparelhos de imagem por ressonância magnética e um sofisticado equipamento de diagnóstico por raios-X.
 

Jump back to top