Pular para o conteúdo principal
Modernização da atenção de saúde no Paraguai

EMPRÉSTIMOS

BOLÍVIA
US$7 milhões do Fundo para Operações Especiais para melhorar o programa de investimento público e a gestão do pré-investimento nos níveis dos departamentos e dos municípios.

O projeto, a ser realizado pela Secretaria de Investimento Público, ajudará a implementar o Sistema Nacional de Investimento Público, que exigirá eficiência na programação dessas inversões. O projeto abrangerá os nove departamentos da Bolívia e 11 dos principais governos municipais, incluindo todas as capitais de departamento.

COSTA RICA
US$28 milhões para melhorar a qualidade, eficiência e eqüidade da educação pré-escolar e de primeiro grau.

O projeto expandirá o ensino pré-escolar em comunidades rurais e ampliará a cobertura da sétima à nona série, ou “terceiro ciclo”. Os recursos ajudarão o Ministério da Educação Pública a expandir para 5.880 alunos por ano a matrícula no jardim da infância e para 9.067 alunos por ano a matrícula no “terceiro ciclo”, reduzindo ao mesmo tempo as taxas de repetência e desistência nas áreas rurais.

JAMAICA
US$10 milhões para financiar projetos de infra-estrutura e assistência social que beneficiem grupos de baixa renda.

Os recursos apoiarão um programa de US$50 milhões, a ser realizado pelo Fundo de Investimento Social da Jamaica, que trará benefícios a curto e médio prazos para os pobres. Os projetos a ser financiados incluem infra-estrutura social, como escolas, centros comunitários e postos de saúde; infra-estrutura econômica, incluindo estradas e instalações de processamento de produtos agrícolas; e assistência social, como orientação vocacional e colocação de jovens em empregos e educação sobre os assuntos relativos à vida em família e à criação dos filhos.

PARAGUAI
US$39 milhões para apoiar um programa de modernização e reforma do setor de saúde.

O programa abordará um dos principais problemas de saúde do país, ou seja, a alta taxa de mortalidade materna e perinatal. Ao mesmo tempo, apoiará a primeira fase de um processo de modernização do setor de saúde cujos objetivos são a melhoria da qualidade dos serviços, mais eficiência e maior eqüidade social.
O programa incluirá mecanismos para melhorar a alocação de recursos e a qualidade da gestão no Ministério de Saúde Pública e Bem-Estar do Paraguai. A atenção básica de saúde será aperfeiçoada mediante treinamento e desenvolvimento de recursos humanos, recuperação de infra-estrutura e equipamento e reformas no sistema de encaminhamento do paciente. O custo total do programa é de US$46,6 milhões.

COOPERAÇÃO TÉCNICA

REGIONAL
US$1.850.000 para apoiar um programa de treinamento de administração e política públicas para funcionários civis de nível profissional e administrativo na América Latina e no Caribe.

Os recursos financiarão 54 bolsas de estudo para mestrados em administração e política públicas sob os auspícios do Departamento de Engenharia Industrial da Universidade do Chile. A preferência para essas bolsas de estudo será dada aos funcionários públicos de países classificados como relativamente menos desenvolvidos e com mercados limitados.

FUNDO MULTILATERAL DE DESENVOLVIMENTO

BRASIL
US$1,4 milhão para o Estado de São Paulo para apoiar mudanças institucionais e de regulamentação que permitam mais investimentos privados no setor de transportes.

Os recursos financiarão a consolidação do quadro institucional e regulamentador do programa de concessão de rodovias e fortalecerão a Comissão de Concessão de Transporte do Estado.

Peru: US$1,3 milhão em financiamento não reembolsável para promover a participação do setor privado na construção e operação de estradas sob um sistema de concessão.

O programa, a ser executado pela Comissão de Promoção de Concessões Privadas do Peru, estabelecerá a estrutura jurídico-normativa para o sistema de concessões.

URUGUAI
US$1.025.000 para atrair investimento privado em infra-estrutura mediante o fortalecimento do sistema de concessões para obras e serviços públicos.

Os fundos serão usados para reforçar os instrumentos jurídicos e operacionais do atual sistema de concessões e fortalecer a capacidade dos órgãos governamentais.

REGIONAL
US$1,65 milhões para apoiar treinamento profissional não tradicional para mulheres de baixa renda nos países do Caribe.

O programa será levado a cabo em Belize, Guiana, Jamaica e Trinidad e Tobago por instituições de ensino e organizações não-governamentais de mulheres com experiência em treinamento técnico e vocacional.

O programa beneficiará 1.000 mulheres de baixa renda que são arrimo de família. Elas serão capacitadas a trabalhar em construção, carpintaria, encanamento e mecânica de automóveis.

CORPORAÇÃO INTERAMERICANA DE INVESTIMENTOS

ARGENTINA
US$10 milhões para a Dominion Nonwovens Sudamericana, S.A., para ajudar a financiar a construção de uma fábrica de produção de falsos têxteis usados na fabricação de fraldas descartáveis.

A empresa comprará a maquinaria mais avançada para equiapr a fábrica, o que lhe permitirá substituir as importações, que atualmente representam 15% do consumo nacional. O custo total do projeto é de US$44,7 milhões.

MÉXICO
Um investimento de capital de US$3 milhões para estabelecer o Mexico Private Equity Fund.

O fundo, com prazo de cinco anos e uma meta inicial de US$30 milhões, fornecerá capital de investimento a entre 12 e 15 pequenas e médias empresas orientadas para a exportação, localizadas no noroeste do país, que planejam expandir suas operações de manufatura, negócios agrícolas e bens de consumo.

TRINIDAD E TOBAGO
Empréstimo de US$2,5 milhões e US$1,5 milhão em investimento de capital para a Mora Oil Ventures Limited, para ajudar a expandir e melhorar a plataforma de prospecção de petróleo no mar.

O investimento respaldará um pequeno produtor local de óleo e gás natural numa indústria quase toda dominada por grandes multinacionais.

REGIONAL
Investimento de capital de US$5 milhões para ajudar a criar um fundo de US$50 milhões que fará inversões de médio e longo prazos em instituições financeiras privadas.

O Fundo Interamericano de Capital participará do capital patrimonial de uma carteira de pequenas e médias instituições financeiras com boa posição no mercado, administração profissional e perspectivas de crescimento.

Jump back to top