Pular para o conteúdo principal
Fumin injetará US$ 4 milhões em fundo de capital semente brasileiro para apoiar investimentos na Região Sul

Além disso, o Fumin fornecerá US$ 1 milhão em cooperação técnica para promover o setor de venture capital da América Latina com capacidade técnica brasileira

O Fundo Multilateral de Investimentos (Fumin) aprovou um investimento de capital de US$ 4 milhões no C-Ventures Primus, um fundo de capital semente que investirá em firmas emergentes nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, nos setores de energia, biociências, mídia digital e tecnologias da informação e da comunicação.

O Fumin, que integra o Grupo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), aprovou também um acordo de cooperação técnica com a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP), uma entidade brasileira sem fins lucrativos, para apoiar o desenvolvimento do ecossistema de venture capital no Brasil e em outros países da América Latina.

O C-Ventures Primus utilizará recursos do Fumin para investir em lançamentos promissores ou em novas firmas que requeiram financiamento de capital e orientação estratégica para liberar seu potencial de crescimento. Essas firmas operarão numa região que está desenvolvendo rapidamente sua capacidade de pesquisa e inovação tecnológica, graças a uma dinâmica rede de universidades, centros de pesquisa e incubadoras de empresas.

“Com apoio do Fumin e de outros parceiros, o C-Ventures contribuirá para o crescimento e êxito comercial de firmas dinâmicas que trarão inovação, criarão empregos e ajudarão a construir no Sul do Brasil uma economia baseada no conhecimento”, disse Susana García-Robles, líder da equipe do projeto pelo Fumin.

O C-Ventures Primus foi criteriosamente selecionado dentre um grupo de fundos propostos no âmbito do INOVAR II, um programa apoiado pelo Fumin e pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação). O objetivo é promover investimentos em firmas incipientes e desenvolver a capacidade de gestão de fundos no Brasil.

O fundo será gerido pela Companhia de Participações (CRP), firma de gestão pioneira com mais de 30 anos de experiência em venture capital. A CRP formou uma parceria com a C-Ventures S.A., uma firma de gestão de fundos de Santa Catarina, e com a Idee Tecnologia, uma firma de investimento voltada para a tecnologia. A equipe de gestão será liderada por experientes profissionais do investimento da região: José Eduardo Azevedo Fiates, Felipe Marcondes de Mattos, Erich Muschellack e Gabriela de Salles van der Linden.

O Fundo planeja levantar US$ 46 milhões para investir em até 16 firmas que estejam desenvolvendo produtos e serviços nos seguintes setores: energia, inclusive energia renovável e eficiência energética; biociências, inclusive bioengenharia, biotecnologia e medicina; mídia digital; e tecnologias da informação e das comunicações.

Cooperação Técnica

A assistência técnica proporcionada pelo Fumin financiará um novo programa implementado pela ABVCAP para desenvolver capacidades de pesquisa e coleta de dados; expandir oportunidades de treinamento e de montagem de redes de contatos; lidar com gargalos regulatórios; e reforçar instituições locais dotadas de potencial catalítico.

“O programa também tirará partido da experiência do Brasil como o maior centro de venture capital da América Latina, a fim de impulsionar o desenvolvimento deste setor em outros países da região”, explicou García-Robles, do Fumin. “O projeto melhorará as relações internacionais entre associações de venture capital e instituições semelhantes, e promoverá o compartilhamento de conhecimento em países como a Argentina, Colômbia, Costa Rica e México.”

Mediante este programa, o Fumin contribuirá para aperfeiçoar ecossistemas de venture capital no Brasil e em outros países latino-americanos, fortalecendo de modo efetivo instituições locais que representam os interesses do setor; desenvolvendo padrões profissionais; proporcionando pesquisa setorial; e ativando interações entre participantes vitais do setor, inclusive investidores institucionais, empreendedores, autores de políticas públicas e membros de círculos acadêmicos.

O Fundo Multilateral de Investimentos, que integra o Grupo do Banco Interamericano de Desenvolvimento, desempenha um papel de liderança no desenvolvimento de ecossistemas propícios ao financiamento de empreendedores e investe ativamente em fundos de capital semente e de venture capital na América Latina e no Caribe.

Jump back to top