Pular para o conteúdo principal
Estado de Santa Catarina ampliará financiamento a MPMEs com apoio do BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou um empréstimo de US$ 50 milhões para a Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina (BADESC) no Brasil para melhorar o desempenho das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) e empreendedores individuais e, assim, apoiar a recuperação econômica do estado pós-pandemia.  

As MPMEs são cruciais para a reativação econômica de Santa Catarina: elas representam 99,5% das empresas do estado e geram 53,6% dos empregos. No entanto, esse é um dos segmentos que mais tem dificuldades para acessar o crédito formal, em particular as empresas lideradas ou de propriedade de mulheres. Uma pesquisa recente do BID em parceria com o SEBRAE Santa Catarina e a BADESC revelou que existe uma lacuna de gênero de 7,3 pontos porcentuais na aprovação das solicitações de crédito. Além disso, 82% das empresas de mulheres afirmam que solicitam menos crédito do que necessitam já prevendo uma possível recusa da solicitação, em comparação com 30% dos homens. 

Nesse contexto, o Programa de financiamento para a recuperação produtiva e sustentável das MPMEs em Santa Catarina permitirá a mais de 3.000 dessas empresas acessar o financiamento de que precisam para fortalecer sua capacidade de produção. O programa, aprovado pela Diretoria Executiva do BID, tem o objetivo de impulsionar a diversificação do tecido produtivo do estado com ênfase em seus setores de maior competitividade. Além disso, pretende reduzir as defasagens de acesso a crédito enfrentadas pelas MPMEs de mulheres e promover projetos de geração e eficiência energética que possam ajudar a mitigar o impacto da mudança climática.

O Programa será implementado por meio de dois componentes. O primeiro proporcionará financiamento direto a MPMEs para investimentos produtivos, através de empréstimos de médio e longo prazos da BADESC. O segundo oferecerá financiamento, por meio de instituições de microcrédito, a mutuários menores nas áreas urbanas ou rurais, incluindo empreendedores individuais e micro e pequenas empresas. Atendendo à ênfase do programa, uma parte significativa dos recursos será destinada ao financiamento de MPMEs de mulheres e projetos de geração e eficiência energética. 

Esta é a primeira operação do BID com a BADESC e inclui a prestação de apoio técnico à Agência para a implementação do programa. Esse apoio técnico terá como foco fortalecer a capacidade institucional para expandir sua linha de crédito verde, aperfeiçoar seu sistema de gestão de riscos ambientais e sociais e explorar novos canais de venda com Fintechs. O BID e a BADESC também estão trabalhando na implementação de um piloto para facilitar o monitoramento do impacto do programa sobre seus beneficiários finais por meio de plataforma digital ConexApp do BID.

O empréstimo de US$ 50 milhões do BID ao Brasil tem prazo de amortização de 25 anos, período de carência de 5 anos e taxa de juros baseada na SOFR.

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Estabelecido em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisa de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região. Acesse nosso tour virtual.

Contato de Imprensa

Molina Medina,Vanessa Carolina

Molina Medina,Vanessa Carolina

Borges De Padua Goulart Janaina

Borges De Padua Goulart Janaina
Você também pode estar interessado em

Programa de Financiamento para a Recuperação Produtiva e Sustentável de MPMEs em Santa Catarina

Leia mais

O BID Brasil e o BID

Leia mais
Jump back to top