Pular para o conteúdo principal
Cooperação técnica do BID apoiará programa para melhorar a eficiência da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro

O Banco Interamericano de Desenvolvimento anunciou hoje a aprovação de uma cooperação técnica não reembolsável de US$960.000 à Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) do Rio de Janeiro para preparar um programa para melhorar a gestão comercial e a eficiência operacional da empresa.

Essa operação de cooperação técnica, com recursos do Fundo Japonês para Serviços de Consultoria do BID, ajudará a melhorar as condições de vida da população metropolitana do Rio de Janeiro mediante a elevação da qualidade dos serviços de saneamento e das condições sociais e ambientais.

"O programa dará assistência ao governo do estado do Rio na identificação e no desenho de ações para proporcionar um melhor serviço de água a um preço mais justo e promover o desenvolvimento sustentável do setor no estado", disse o chefe da equipe de projeto do BID, Hugo de Oliveira. "Além disso, o programa integrará outras iniciativas de gestão de recursos naturais na região e ajudará a coordenar o processo de tomada de decisões no âmbito dos governos estadual e municipal."

A modernização institucional, operacional, econômica e financeira da CEDAE permitirá que a companhia melhore a qualidade dos serviços de saneamento e implemente a segunda fase do Programa de Despoluição da Baía da Guanabara, iniciado em 1994.

A CEDAE, empresa estatal de utilidade pública, abastece 62 dos 91 municípios do estado do Rio, com uma população de 14,7 milhões. A maioria dos usuários está concentrada na região do Grande Rio, composta pela cidade e por outros nove municípios.

O Fundo Japonês para Serviços de Consultoria (JCF) foi estabelecido no BID em 1995 pelo governo do Japão. Proporciona recursos não reembolsáveis para serviços técnicos de preparação e implementação de projetos apoiados pelo BID em todos os setores e em todos os países membros do BID. Os projetos apoiados pelo fundo têm aproveitado a experiência japonesa em conservação ambiental, prevenção e mitigação de desastres naturais, infra-estrutura, saúde, negócios e finanças.

Os fundos de contrapartida para o projeto totalizarão US$240.000.

Jump back to top