Pular para o conteúdo principal
BID, BID Invest e CDB fortalecem cooperação para enfrentar desafios de desenvolvimento no Caribe

Novo plano de ação vai reforçar a colaboração e a coordenação entre as organizações da região do Caribe como um todo


DUBAI – O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o BID Invest e o Banco de Desenvolvimento do Caribe (CDB) assinaram hoje um Adendo ao Acordo de Cooperação Mútua de 2020 durante a COP28. Este novo plano de ação reforça as atividades destinadas a abordar infraestruturas – físicas e digitais – resilientes às mudanças climáticas, a preparação e execução de projetos em áreas prioritárias, a produtividade e o desenvolvimento do setor privado, e acordos de troca de exposição e outros produtos financeiros, entre outros.

Desde 1977, o BID e o BDC colaboram em áreas de interesse comum. Em 2017, as instituições formalizaram a sua colaboração através de um Memorando de Entendimento (MoU) para apoiar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Caribe. Em 2020, reforçaram ainda mais a colaboração através de um Acordo Mútuo, centrado no cofinanciamento de projetos, na prestação de serviços financeiros e de consultoria, na promoção de parcerias e no fomento do intercâmbio de conhecimentos.

O adendo assinado hoje, juntamente com o novo Plano de Acção, complementa o Acordo de Cooperação Mútua existente, e enfatiza ações colaborativas e atividades de parceria destinadas a enfrentar os próximos desafios de desenvolvimento no Caribe, alinhadas com o programa “Um Caribe” do BID, um novo programa emblemático regional que visa promover o desenvolvimento sustentável do Caribe com um foco acentuado em intervenções de alto impacto. O programa “Um Caribe” inclui quatro pilares principais: adaptação climática, gestão de risco de desastres e resiliência; segurança dos cidadãos e das empresas; desenvolvimento sustentável através do envolvimento do setor privado; e segurança alimentar.

Ilan Goldfajn, Presidente do BID, disse: "O BID, o BID Invest e o CDB reforçam hoje seu compromisso de identificar sinergias e melhorar a colaboração para o benefício de todo o Caribe. Nossas prioridades mútuas incluem aumentar a resiliência da infraestrutura regional às mudanças climáticas, tanto física quanto digital, melhorando a preparação mútua de projetos e a capacidade de execução em áreas prioritárias, promovendo a produtividade, o crescimento e o desenvolvimento do setor privado e explorando soluções financeiras para ampliar o alcance e o impacto das organizações na região. Este novo capítulo com o CDB está alinhado e reforça o novo programa regional do BID, “Um Caribe”.

James Scriven, CEO do BID Invest, disse: “Nenhuma outra região tem sido mais afetada pelas mudanças climáticas do que o Caribe, e reforçar nosso relacionamento com o CDB nos permitirá apoiar projetos sustentáveis para os ecossistemas, economias e comunidades locais”.

Hyginus 'Gene' Leon, Presidente do CDB, disse: "O Adendo ao Acordo existente inclui um plano de ação de três anos para fortalecer o ecossistema de resiliência, incluindo capacitação na execução de projetos, pesquisa conjunta e atividades de compartilhamento de conhecimento e co-financiamento para o crescimento do setor privado. Estas iniciativas são pedras fundamentais no caminho para uma prosperidade resiliente. Esperamos reforçar esta parceria com o BID, uma vez que não poderíamos cumprir estes programas sozinhos."

Leaders of organizations sign addendum

(De esquerda a direita) O Presidente do BID, Ilan Goldfajn; o Presidente do CDB, Hyginus 'Gene' Leon e o CEO do BID Invest, James Scriven, durante o adenda na COP28.

 

América Latina e Caribe na COP28

Os países da América Latina e do Caribe são parte crítica da solução para os desafios climáticos globais. No Pavilhão das Américas do BID, o Banco organiza mais de 30 eventos com líderes e especialistas internacionais para apresentar iniciativas em ação climática, desde instrumentos financeiros de ponta até a conservação e uso sustentável dos recursos naturais, Amazônia, transição justa da economia, entre outros. Jornalistas que cobrem a COP28 em Dubai podem visitar o pavilhão, sem necessidade de registro. Consulte aqui a programação dos eventos. Para jornalistas que cobrem a COP28 remotamente, é necessário registrar-se para ter acesso às transmissões de eventos selecionados.

Local: Pavilhão das Américas do BID no Pavilhão Blue Zone, Opportunity District (OA04G2), Pavilhão #56

Sobre o BID 

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região. Acesse nosso tour virtual

 

Sobre o BID Invest 

O BID Invest, membro do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento, é um banco multilateral de desenvolvimento comprometido com a promoção do desenvolvimento econômico de seus países membros da América Latina e do Caribe por meio do setor privado. O BID Invest financia empresas e projetos sustentáveis para alcançar resultados financeiros e maximizar o desenvolvimento econômico, social e ambiental da região. Com uma carteira de US$ 16,3 bilhões em ativos administrados e 394 clientes em 25 países, o BID Invest oferece soluções financeiras inovadoras e serviços de consultoria que atendem às necessidades de seus clientes em diversos setores.

 

Sobre o Banco de Desenvolvimento do Caribe

O Banco de Desenvolvimento do Caribe é uma instituição financeira regional criada em 1970 com o objetivo de contribuir para o crescimento econômico e o desenvolvimento harmonioso dos seus países membros mutuários. Além dos 19 CDBs, os membros do CDB incluem quatro membros regionais não mutuários (Brasil, Colômbia, México e Venezuela) e cinco membros não-regionais não mutuários (Canadá, China, Alemanha, Itália e Reino Unido). Os ativos totais do Banco de Desenvolvimento do Caribe em 31 de dezembro de 2022 totalizavam US$ 3,46 bilhões. Estes incluem US$ 2,06 bilhões em recursos de capital comum e US$ 1,4 bilhões em recursos de fundos especiais. O banco é classificado como Aa1 Estável pela Moody's, AA+ Estável pela Standard & Poor's e AA+ Estável pela Fitch Ratings. Leia mais em caribank.org.

Contato de Imprensa

Garcia,Geraldine

Garcia,Geraldine
Você também pode estar interessado em

Blog do BID sobre o Caribe

Acompanhe nosso trabalho no Caribe no Blog do BID, Caribbean DevTrends

Leia mais

Publicações do BID sobre o Caribe

Acesse nossas publicações e pesquisas mais recentes sobre o Caribe

Leia mais
Jump back to top