Pular para o conteúdo principal
A nova iniciativa do BID sobre energia sustentável e mudança climática

 Mais de 300 funcionários governamentais e especialistas reunidos durante dois dias no Banco Interamericano de Desenvolvimento concordaram em que as fontes de energia sustentáveis estão no cerne da agenda de desenvolvimento da América Latina e do Caribe e receberam com agrado o lançamento de uma iniciativa do BID de apoiar investimentos em energia sustentável e reduzir a vulnerabilidade à mudança climática.

Autoridades em finanças, energia e meio ambiente, líderes empresariais em energia limpa e renovável e representantes de instituições financeiras, entidades doadoras e organizações não-governamentais analisaram as necessidades da região, as estratégias para apoiar o desenvolvimento de fontes de energia renováveis, promover eficiência energética e biocombustíveis e melhorar o acesso de projetos aos mercados de financiamento de carbono.  

Os participantes examinaram as experiências atuais nos setores público e privado em áreas como habitação, transporte e eletrificação rural. As sessões de discussão avaliaram as necessidades energéticas, os desafios e as oportunidades em energia sustentável e os meios para promover o apoio a políticas e investimentos em energia limpa.

O BID renovou seu compromisso de apoiar os países membros na região com uma nova iniciativa que enfocará eficiência energética, biocombustíveis, financiamento de carbono e adaptação aos riscos de mudança climática. A iniciativa visa:

  • Eliminar a brecha no financiamento de energia renovável e eficiência energética mediante aumento dos investimentos do BID.
  • Integrar a reforma de políticas e a remoção de barreiras com financiamento inovador para transformação do mercado.
  • Incentivar investimentos em energia sustentável em todos os setores e aprimorar os mecanismos de financiamento.
  • Melhorar o acesso ao mercado de financiamento de carbono. 
  • Tratar da questão da adaptação nos projetos existentes que envolvem bens de capital como parte da gestão de risco de desastres naturais.
  • Promover parcerias com instituições financeiras e dos setores público e privado.

“A América Latina e o Caribe já tem um histórico substantivo em energia sustentável”, disse o presidente do BID Luis Alberto Moreno. Os estudos mostram que mais de 23% do total do suprimento primário de energia da região vêm de fontes renováveis e tanto o setor público quanto o privado já estão trabalhando na expansão necessária.

“Não estamos começando do nada”, acrescentou Moreno. Ele observou também que o BID já emprestou US$17 bilhões para projetos de energia na região, que incluem o financiamento de partes do pioneiro programa de etanol do Brasil. “Temos orgulho desse  legado”, disse Moreno, “mas a construção da próxima geração de projetos de energia sustentável exigirá criatividade, mais cooperação e maior disposição de assumir riscos”, concluiu.

Jump back to top