Pular para o conteúdo principal
BID lança chamada para projetos da sociedade civil voltados para a inclusão social e redução da pobreza

 

  • Será concedido até US $ 1 milhão por projeto em cooperação técnica não reembolsável
  • Chamada beneficiará desenvolvimento sustentável e inclusão de comunidades vulneráveis ​​na América Latina e no Caribe

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lança a segunda chamada de projetos de organizações da sociedade civil que apoiem atividades voltadas para a redução da pobreza, inclusão e desenvolvimento social na América Latina e no Caribe. O anúncio foi feito pelo Diretor Executivo do BID no Japão, Yasuhiro Atsumi.

A chamada é para projetos que apoiem ​​o desenvolvimento de comunidades vulneráveis ​​nos 26 países membros mutuários da região, por meio de soluções sustentáveis ​​em temas de educação e proteção social, gênero e diversidade e desenvolvimento da comunidade rural.

Será pago às organizações ganhadoras um montante total de US$ 5 milhões em cooperações técnicas não reembolsáveis e os montantes por projeto oscilarão entre US$ 500 mil e o máximo de US$ 1 milhão. Os recursos vêm do Fundo Especial do Japão para a Redução da Pobreza, administrado pelo Banco. As propostas deverão ser enviadas até 15 de maio de 2013, através da página web do BID. "Queremos continuar apoiando a sociedade civil porque acreditamos em sua experiência técnica, capacidade de proporcionar soluções inovadoras e métodos participativos para solucionar problemas de desenvolvimento e dar-lhes sustentabilidade", disse o vice-presidente de Países do BID, Roberto Vellutini.

O anúncio foi feito durante a Reunião Anual de Governadores do BID que aconteceu no Panamá, na sessão sobre Sociedade Civil Parcerias Público-Privadas: rumo a um desenvolvimento sustentável e inclusivo, que contou com a participação de 200 pessoas. Na reunião trocaram opiniões e experiências e propostas apresentadas pela sociedade civil, governos, empresas e do BID sobre a criação e implementação de parcerias inovadoras para o desenvolvimento sustentável e inclusivo. Em seu papel como líderes sociais e atores na vida pública, os palestrantes identificaram e avaliaram as lições aprendidas e as melhores práticas em políticas públicas e projetos com alto impacto social.

Entre outros, participaram como palestrantes o Diretor Executivo para a América Latina e o Caribe THECO, Javier Zulueta, o Diretor Executivo da Fundação FEMSA, Vidal Garza, o representante da Coalizão Nacional para o Desenvolvimento do Panamá (Panamá ConSOC), Enrique Obarrio , o Diretor Geral do Instituto de América Latina e Caribe do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão, Akira Yamada, o administrador adjunto do Bureau da USAID para a América Latina e Caribe Mark Feierstein, o ministro da Educação no Panamá , Lucy Molinar, o prefeito da cidade de Buenos Aires, Mauricio Macri, e o Vice-Presidente de Países do BID, Roberto Vellutini.

O BID e a Sociedade Civil

O BID considera as organizações da sociedade civil (OSC) parceiras fundamentais no desenvolvimento da região. O Banco valoriza especialmente a contribuição dessas organizações como peritos técnicos, geradores de conhecimentos, implementadores de projetos, defensores de comunidades vulneráveis ​​e promotores fundamentais de transparência.

O BID trabalha diretamente com organizações da sociedade civil, por meio da participação em consultas, diálogos ou execução de projetos com impacto no desenvolvimento. Neste sentido, as OSCs têm contribuído significativamente para o trabalho do BID com suas capacidades técnicas e seu conhecimento no campo das comunidades em que atua a instituição.

Fundo Especial Japonês para Redução da Pobreza

Os Fundos Fiduciários Japoneses são o resultado de um esforço de cooperação e contribuição entre o BID e o Japão para o desenvolvimento da América Latina e do Caribe. Os recursos dos Fundos Fiduciários Japoneses têm sido direcionados a apoiar os países pequenos e de baixo recurso em setores sociais, meio ambiente, infraestrutura e atividades produtivas.

A presente chamada para a apresentação de propostas se encontra especificamente relacionada com Programas de Desenvolvimento Comunitário do Fundo Especial Japonês da Redução da Pobreza. Este fundo tem uma longa trajetória na implementação de Programas de Desenvolvimento Comunitário nos mais variados setores, em numerosos países, com muitas organizações locais de desenvolvimento comunitário.

Jump back to top