Pular para o conteúdo principal
BID e BIS assinam acordo histórico para impulsionar a inclusão financeira com tecnologia inovadora
  • O primeiro projeto do acordo de colaboração põe à disposição dos bancos centrais da América Latina e do Caribe uma tecnologia em código aberto para sistemas de pagamentos mais ágeis e inclusivos.

SANTIAGO DE COMPOSTELA, Espanha – O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Banco de Compensações Internacionais (BIS na sigla em inglês) assinaram hoje um pioneiro acordo de colaboração para impulsionar a inclusão financeira na América Latina e no Caribe por meio de instrumentos inovadores de tecnologia financeira. A assinatura se deu no âmbito da reunião ministerial informal do Conselho de Assuntos Econômicos e Financeiros (ECOFIN) da União Europeia, em Santiago de Compostela, Espanha.

O acordo histórico assinado pelo Presidente do BID, Ilan Goldfajn, e o Diretor Geral do BIS, Agustín Carstens, permitirá o desenvolvimento de bens públicos de inovação financeira, bem como facilitará assistência técnica e formação em tecnologia financeira, estudos e intercâmbio de boas experiências.

O primeiro projeto dentro desse acordo é o FuSSE – Fully Scalable Settlement Engine (Motor de Liquidação Completamente Escalável), que já está em desenvolvimento. O projeto oferece aos bancos centrais uma tecnologia em código aberto que vai facilitar e aprimorar sistemas de pagamentos, bem como responder às suas necessidades em vários mercados, como a compensação e liquidação de valores. Com um formato modular, essa ferramenta dará a cada banco central a flexibilidade de escolher quais elementos implementar. A experiência do BID em políticas públicas e capacidade institucional será uma parte importante da colaboração, acompanhando o desenvolvimento tecnológico.

Além de responder a necessidades técnicas de bancos centrais específicos e outras partes interessadas, esse esforço conjunto do BID e do BIS permitirá também avançar na harmonização das práticas dos mercados regionais e na convergência regulatória, oferecendo um bem público regional, ampliando a escala do mercado e solucionando questões relevantes como as remessas.

“O papel das novas tecnologias é fundamental para criar uma rede consolidada de pagamentos e outros sistemas rápidos e eficientes em toda a região a um custo mínimo”, disse o Presidente Goldfajn.

“Isso pode ajudar a promover a inclusão financeira, fomentara integração regional, e reduzir a pobreza na América Latina e do Caribe”. Precisamos contar com uma infraestrutura de mercado segura para apoiar o desenvolvimento”, disse.

“Estou muito feliz por iniciar hoje esta parceria, reunindo as competências e pontos fortes complementares do BIS e do BID”, disse Agustín Carstens. “As tecnologias de infraestrutura do mercado financeiro são complexas e caras. A criação de uma comunidade com os bancos centrais da região para desenvolver o projeto FuSSE tem o potencial de melhorar estas infraestruturas e fazer com que todo o sistema financeiro funcione melhor. Esperamos obter novas perspectivas como parte desta colaboração e trabalhar juntos para desenvolver novos casos de uso e soluções de design”, acrescentou o Gerente Geral do BIS.

Segundo um estudo recente (só em inglês) do BID e da Associação de Dados Financeiros e Tecnologia (FDATA na sigla em inglês), para avançar na inclusão financeira é fundamental reduzir as barreiras de entrada para os consumidores e promover maior comodidade  e acessibilidade a produtos e serviços personalizados. O relatório destaca como prioridades de política pública criar um marco regulatório e institucional, formar talento humano e aumentar a capacidade tecnológica.

A assinatura do acordo aconteceu durante o Diálogo de alto nível sobre o desenvolvimento da infraestrutura crítica do mercado financeiro, uma mesa-redonda que reuniu o Presidente do BID, o Diretor Geral do BIS, o Governador do Banco de España, Pablo Hernández de Cos, e ministros das finanças e governadores de bancos centrais da América Latina e Caribe.

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Estabelecido em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisa de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes do setor público e privado em toda a região. Acesse nosso tour virtual.

Contato de Imprensa

Manzano Guillen, Maria De Gador

Manzano Guillen, Maria De Gador

Molina Medina,Vanessa Carolina

Molina Medina,Vanessa Carolina
Você também pode estar interessado em

Jump back to top