Pular para o conteúdo principal
BID e ADB compartilharão redes para promover o comércio sul–sul

MANILA, Filipinas – O Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) concordaram em compartilhar o acesso a seus programas de financiamento ao comércio internacional, ligando mais de 100 instituições financeiras para apoiar o comércio entre empresas da Ásia e do Pacífico e da América Latina e Caribe.

Os bancos são intermediários importantes em operações de exportação-importação, portanto o acordo para ligar instituições financeiras que participam dos Programas de Facilitação do Financiamento ao Comércio (TFFP) do ADB e do BID devem impulsionar o comércio, até agora muito fraco, entre as respectivas regiões. O maior fluxo comercial, por sua vez, proporcionará uma base para ampliar o crescimento econômico, a criação de empregos e a redução da pobreza.

"Ao ligar os programas, ajudaremos os bancos participantes e seus clientes a diversificar seus negócios no eixo sul–sul, o que é especialmente importante em um momento em que as economias norte-americana e europeias estão enfrentando tempos difíceis", disse Philip Erquiaga, diretor geral do Departamento de Operações do Setor Privado do ADB.

Hans Schulz, gerente geral do Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo do BID, disse: "Este é um passo importante em nossos esforços para fortalecer a cooperação entre bancos de desenvolvimento multilaterais, uma vez que estenderá os benefícios de nossos programas de financiamento ao comércio para o outro lado do Pacífico".

Os programas de facilitação do financiamento ao comércio fornecem empréstimos e garantias para operações de exportação e importação. O ADB e o BID expandiram recentemente seus respectivos programas para US$ 1 bilhão em resposta a um declínio do financiamento ao comércio no mercado mais amplo. Por atrair capital do setor privado por meio de compartilhamento de riscos e permitir que os empréstimos sejam renovados, o apoio oferecido no âmbito dos TFFPs multiplica-se várias vezes.

O ADB, com sede em Manila, dedica-se a reduzir a pobreza na região da Ásia e do Pacífico por intermédio de crescimento econômico inclusivo e ambientalmente sustentável e integração regional. Estabelecido em 1966, é propriedade de 67 membros – 48 da própria região. Em 2008, aprovou US$ 10,5 bilhões em empréstimos, US$ 811,4 milhões em projetos de subsídio e assistência técnica no valor de US$ 274,5 milhões.

O BID, sediado em Washington, DC, é a principal fonte de empréstimos multilaterais para a América Latina e o Caribe, mantendo parcerias com governos, empresas e organizações da sociedade civil de seus 48 países membros. Também oferece pesquisa e consultoria em áreas essenciais como redução da pobreza, infraestrutura, energia, educação e desenvolvimento urbano e rural. Em 2008, o BID aprovou US$ 11,2 bilhões em empréstimos e garantias, além de US$ 378 milhões em subsídios e assistência técnica.

Jump back to top