Notícias

São Paulo vai melhorar condições ambientais do rio Tietê com apoio do BID

Operação de US$ 300 milhões financiará a quarta etapa do Programa de Descontaminação do rio Tietê

O estado de São Paulo empreenderá um projeto ambicioso de ampliação e otimização sustentável do sistema de esgotos, como parte de um programa de melhoria das condições ambientais e de salubridade na bacia do rio Tietê.

O projeto beneficiará diretamente cerca de 2,6 milhões de habitantes da área metropolitana de São Paulo, a segunda maior da América Latina. O plano pretende conectar os esgotos de aproximadamente 880 mil residências a estações de tratamento de águas residuais, que serão ampliadas com este financiamento. As obras também oferecerão novas ligações à rede de saneamento para mais de 406 mil residências.

O projeto, no valor de US$ 500 milhões, contará com um empréstimo do BID no montante de US$ 300 milhões, enquanto a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), executora do programa, vai aportar os US$ 200 milhões restantes.

O plano de melhora do tratamento de águas residuais estará concentrado principalmente nos municípios de Jandira, Barueri, Santana do Parnaíba, Itapevi, São Paulo, Osasco, Itapecerica da Serra, Carapicuíba, Embu das Artes, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba, todos localizados na região metropolitana de São Paulo.

As obras contribuirão diretamente para melhorar as condições ambientais e de salubridade da Bacia do Alto Tietê na Região Metropolitana de São Paulo, ao reduzir a carga orgânica de origem doméstica lançada no rio Tietê por meio da ampliação e otimização sustentável do sistema de coleta, transporte e tratamento dos esgotos.

O projeto contempla a construção de cerca de 360 quilômetros de esgotos sanitários, entre redes de coleta, interceptores e coletores, além de melhorias tecnológicas e ampliação de três estações de tratamento de águas residuais.

Além disso, o projeto inclui um plano de melhoria institucional que promoverá a introdução de soluções tecnológicas inovadoras em nível operacional na Sabesp, com o intuito de garantir a sustentabilidade dos investimentos do programa.

O empréstimo aprovado terá um período de desembolso de 5,5 anos, período de carência de 6 anos, prazo de amortização de 24,5 anos e taxa de juros baseada na LIBOR.

Sobre o BID

Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e Caribe, tendo como principal missão melhorar a vida dos habitantes dessas regiões. O BID também realiza projetos de pesquisa de vanguarda e oferece assessoria estratégica sobre políticas, assistência técnica e capacitação para clientes públicos e privados em toda a região.

Contato de imprensa
Mais Informações

Gustavo Méndez
Chefe de equipe do BID

gmendez@iadb.org