News banner image

Notícias

Promoção da inclusão social no Peru pela melhora dos transportes

O transporte é uma das áreas mais importantes do trabalho do BID no Peru. Com uma carteira de mais de US$ 450 milhões de projetos de transporte em execução, o BID está ajudando a melhorar o acesso de milhões de peruanos de baixa renda a educação, serviços de saúde e ao local de trabalho, tanto nas cidades como nos altiplanos andinos.

O Banco está financiando atualmente a terceira fase de um programa inovador de manutenção de estradas em áreas rurais. Nesse projeto, que teve início do final da década de 1990, o Banco não só ajudou a financiar a recuperação de estradas rurais, como também trabalhou com comunidades locais para criar associações e microempresas que fazem a manutenção periódica dessas estradas.

O projeto desenvolveu uma maneira sustentável de conservar estradas em locais afastados e gerou empregos para a população local. O BID financiou a recuperação de quase 13.000 km de estradas rurais nas duas primeiras fases do projeto e ajudou a criar cerca de 700 microempresas encarregadas da manutenção de mais de 14.000 km de estradas.

Uma avaliação de impacto da segunda fase do projeto, que terminou em 2008, mostrou que o tempo de viagem caiu 30% em média e os custos de frete tiveram uma redução de 15%. As escolas nas áreas do projeto declararam um aumento de 20% no número de crianças que comparecem às aulas.

O BID também está ajudando a melhorar o transporte na área metropolitana de Lima. A partir de sua experiência bem-sucedida em outras cidades latino-americanas, o BID está financiando um projeto para criar um sistema integrado de transporte coletivo urbano na capital do Peru.

Um aspecto central desse sistema é a construção de 26 km de corredores viários dedicados em Lima para uso exclusivo de ônibus articulados extralongos. Esse sistema de corredores expressos de ônibus inclui 35 paradas em plataformas elevadas, dois terminais intermediários, 30 km de vias vicinais ligando bairros afastados aos terminais principais, ciclovias, melhorias ambientais e passarelas para pedestres.

O sistema contará com 600 ônibus movidos a gás natural que transportarão cerca de 600.000 passageiros diariamente, ou 8% da demanda de transporte público de Lima.

Uma vez concluído, o projeto deve diminuir em até um terço o tempo de deslocamento até o centro de Lima, melhorar a segurança para os passageiros e reduzir o nível de emissões de carbono.