Notícias

Programa de mobilidade urbana de Curitiba terá apoio de US$ 106,7 milhões do BID
  • Obras financiadas buscam aprimorar integração do sistema de transportes nas linhas circulares Inter 2 e Interbairros II utilizando inovação e tecnologia 

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Prefeitura de Curitiba assinaram contrato de empréstimo para aprimorar a mobilidade urbana da capital paranaense. O BID destinará US$ 106,7 milhões e o município aportará US$26,7 milhões para o programa, totalizando US$ 133,4 milhões em investimentos para modernizar a infraestrutura viária da cidade.  

O projeto tem como objetivo oferecer um sistema de transporte urbano de qualidade aos 28 bairros conectados pelas linhas circulares Inter 2 e Interbairros II, utilizando equipamentos para o aumento da velocidade operacional. O programa prevê também a aplicação de ferramentas inovadoras e de tecnologia de ponta em estações autossustentáveis, climatizadas e conectadas. 

As obras incluem ainda a criação de um centro de controle operacional do sistema integrado, a utilização de um novo sistema para a gestão do processo de projeto e construção das obras e o desenvolvimento de incentivos para a introdução de veículos com baixa emissão de carbono. 

Entre as melhorias na infraestrutura viária e de equipamentos voltados ao transporte estão: 

  • 70 km de vias que serão abertas ou requalificadas 
  • 30 quilômetros de faixas exclusivas aos ônibus 
  • 13 novas estações 
  • A construção do mini-terminal do Santa Quitéria e das estações Nivaldo Braga, Salgado Filho, Xaxim e Tarumã 

“O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) é parceiro de longa data de Curitiba. Já na minha primeira gestão avançamos no transporte com os BRTs biarticulados e implantamos as Ruas da Cidadania. Agora, vamos inovar com o Novo Inter 2, com vias exclusivas, estações autossustentáveis e a porta aberta para veículos movido a energia limpa. Juntamente com o BID, Curitiba se renova como referência e modelo em mobilidade sustentável”, afirma o prefeito Rafael Greca.

O representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, ressalta que as ações serão transversais e apresentam potencial para gerar emprego no momento de retomada da economia. “Mais do que aprimorar a infraestrutura viária da cidade, o projeto inclui metodologias inovadoras e sustentáveis, promovendo a criação de postos de trabalho e políticas públicas de diversidade e gênero”, explica.  

O empréstimo será desembolsado em um período de cinco anos, com prazo de amortização de 25 anos e período de carência de 5,5 anos. 

Sobre o BID 

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região.