News banner image

Notícias

O Estado do Espírito Santo, no Brasil, estimulará o turismo com empréstimo de US$ 48 milhões do BID

Ênfase no turismo culinário deve aumentar o emprego formal no estado

O Banco Interamericano de Desenvolvimento aprovou um empréstimo de US$ 48 milhões para o turismo no estado brasileiro costeiro do Espírito Santo, com ênfase especial no turismo culinário. A Secretaria de Turismo do Estado do Espírito Santo (SETUR) usará esses recursos para realizar estudos de mercado sobre as preferências e expectativas dos visitantes, impulsionar a economia formal do estado, aumentar o turismo durante o ano inteiro e melhorar a capacidade do estado de proteger o meio ambiente nos destinos turísticos.

O empréstimo pretende ajudar o Espírito Santo a competir com seus vizinhos. Em 2011, o estado contribuiu com apenas 4,3% do produto interno bruto (PIB) do Sudeste do Brasil, uma região de quatro estados que foi responsável por 55,4% do PIB total do país. Os outros estados do Sudeste recebem turistas o ano inteiro, mas, no Espírito Santo, um pico de três meses responde por mais de 50% de seu fluxo de turistas atual.

Esse empréstimo é parte de um programa de US$ 80 milhões, que também inclui US$ 32 milhões em financiamento local. Metade dos recursos do programa será usada para ampliar as opções de consumo para os turistas, especialmente na área de turismo culinário.

Os viajantes brasileiros costumam dar alta prioridade a experimentar a cozinha local, portanto atrair clientes tanto de lazer como de negócios ajudaria a melhorar as ligações entre os prestadores de serviços de turismo culinário e os fornecedores locais de matéria-prima. Tendo isso em vista, essa parte do programa financiará estudos de cadeias de valor de turismo para melhorar a produção de alimentos e a atividade pesqueira na baixa estação e oferecer subsídios para empreendedores que vivam abaixo da linha de pobreza.

O empréstimo também destina US$ 8,14 milhões para a promoção e monitoração do impacto de campanhas de turismo e US$ 2,44 milhões para a melhora do sistema de estatísticas de turismo do estado e a ampliação do alcance da SETUR.

Para a adequação ao aumento projetado de visitantes, os US$ 21,16 milhões restantes financiarão investimentos em infraestrutura e serviços básicos, como a expansão de um sistema de tratamento de esgotos e serviços socioambientais ao longo da linha costeira do estado.

O empréstimo tem prazo de 24 anos, com um período de carência de 114 meses e taxa de juros baseada na LIBOR.