Notícias

MDR, WRI Brasil e BID lançam Guia de Eletromobilidade
  • Publicação aponta rotas para a descarbonização e capacitação de cidades para eletrificar o transporte coletivo a partir de casos concretos do Brasil e de outros países.

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a WRI Brasil e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançam nesta quinta-feira (3 de fevereiro), às 10h, o “Guia de Eletromobilidade: Orientações para estruturação de projetos no transporte coletivo por ônibus”. O webinar vai apresentar medidas para eletrificar o transporte público para ajudar as cidades a fazer a transição para essa nova tecnologia e buscando estimular o uso de veículos limpos.

O material reúne orientações para todas as etapas da eletrificação do transporte coletivo por ônibus, da concepção à implementação. Além do passo a passo, inclui sete casos de cidades bem-sucedidas em efetivar a transição, como fontes de informação e boas práticas.

Cerca de 500 mil ônibus elétricos em circulação no mundo comprovam os benefícios da eletromobilidade, como eficiência energética, baixos custos operacionais e de manutenção, redução de ruído e poluição e melhoria da qualidade do ar.  Apesar disso, menos de 1% dos 117 mil ônibus municipais e metropolitanos em operação no Brasil são veículos de baixa ou zero emissão.

Para o coordenador-geral de Gestão Integrada da Secretaria Nacional de Mobilidade e  Desenvolvimento Regional e Urbano, Fernando Araldi, “construir rotas de descarbonização no transporte não é somente substituir o combustível fóssil por energia limpa, mas estabelecer uma Transição para uma Mobilidade Zero Emissões no Brasil”.

Cristina Albuquerque, gerente de mobilidade Urbana do WRI Brasil, salienta que as cidades brasileiras precisam acelerar o processo de eletrificação de suas frotas, para qualificarem seus sistemas de ônibus e também serem protagonistas na redução de emissões. “O Guia apoia as cidades justamente nas etapas para implementação de projetos de ônibus elétricos”, ressalta.

“O transporte público é responsável por entre 40% e 60% das emissões de gases de efeito estufa nas cidades brasileiras. Por isso, é uma honra para o BID - alinhado com a Visão 2025 e com o MDR e WRI como parceiros -, avançar nessa pauta que tem entre seus principais eixos a resiliência às mudanças climáticas e a adoção de soluções de baixo carbono”, destaca Morgan Doyle, representante do BID no Brasil.

SERVIÇO

Webinar Rotas para a descarbonização - Como eletrificar o transporte coletivo

Data: 03 de fevereiro

Horário: às 10h

Inscrições aqui.

Participantes: Participantes: Ana Beatriz Monteiro, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); Fernando Araldi, Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR); Luis Antonio Lindau, diretor do Programa de CIdades do WRI Brasil; Cristina Albuquerque, gerente de Mobilidade Urbana WRI Brasil; Fabrizzio Muller, secretário de Mobilidade de Salvador; Paulo Guimarães, secretário de Mobilidade de São José dos Campos; Maína Celidonio, secretária de Transportes do Rio de Janeiro; e Clever Almeida, assessor de Projetos Estratégicos, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba.

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e o Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região. Acesse nosso tour virtual