Notícias

Investimento em desenvolvimento social e instituições eficientes, chaves para melhorar a s

BID confirmou seu compromisso de trabalhar em conjunto com os países da América Latina e do Caribe em inovações que possam contribuir para a prevenção e redução do crime

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), durante a Semana de Segurança do Cidadão 2019 encerrada hoje, destacou que, para melhorar a segurança do cidadão a longo prazo, é necessário um maior investimento em desenvolvimento social e instituições mais eficazes, eficientes e transparentes.

“Uma das lições aprendidas nos últimos 20 anos é que não podemos resolver problemas de segurança se agirmos isoladamente. No momento em que a atividade criminosa pode atravessar as fronteiras mais rapidamente do que bens e serviços, a cooperação regional em questões de segurança cidadã é essencial para garantir um futuro mais seguro ”, disse o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, durante sua abertura no diálogo. "Nosso objetivo conjunto deve ser discutir abertamente nossos desafios, compartilhar melhores práticas e colaborar para encontrar e implementar soluções".

Durante a Semana de Segurança, as discussões se concentraram na importância de prevenir o crime e a violência em áreas de risco e impactar populações vulneráveis, como mulheres e jovens. “Quero fazer um chamado para que atuemos juntos com firmeza e determinação para erradicar a violência oculta na região que não tem voz, que vive com medo e desamparo”, disse a vice-presidente de setores e conhecimento do BID, Ana María Rodríguez- Ortiz.“É o terrível silêncio cultural que esconde a violência doméstica. Sabemos que a melhor herança que podemos deixar para as gerações futuras é uma região em que prevalece o respeito pelas leis e a vida, a confiança nas instituições, e contribuir com seus esforços para alcançar uma região muito mais segura ".

Além disso, os participantes enfatizaram a importância de trabalhar para melhorar as instituições responsáveis ​​pela prevenção, combate e ação penal. Entre os processos necessários para abordar a modernização do setor, destacaram que as mudanças nas instituições de segurança e justiça são as tarefas mais complexas e difíceis.

Também foram compartilhadas soluções inovadoras e tecnológicas de diferentes países da região e internacionais, que permitiram à cidade de Bogotá, por exemplo, alcançar neste ano a menor taxa de homicídios dos últimos 40 anos, e a Honduras reduzí-la em 50% nos últimos cinco anos.

Nesse contexto, foi compartilhado um estudo preliminar do BID intitulado “Dentro das prisões da América Latina e do Caribe: um primeiro olhar do outro lado dos portões”, que inclui os primeiros resultados de uma pesquisa realizada em 14 países sobre quem são e como vivem os presidiários nas prisões da região. Este documento inicial mostra que o problema longe de diminuir está cada vez maior. Desde 2000, a população de presidiários da região aumentou em 120%, enquanto no resto do mundo aumentou em 24%.

Durante o evento, os participantes também receberam informações sobre o curso Leaders for Citizen Security and Justice Management, que começará em outubro, onde serão revisadas as últimas tendências em prevenção, modernização da polícia, reforma da justiça e reintegração social.

Paralelamente, no âmbito da Semana da Segurança, juntamente com o Festival de Filmes SmartFilms®, o BID lançou um concurso de microdocumentário sobre Segurança do Cidadão, que recebeu 200 propostas de países da região. Todos os documentários tinham a particularidade de serem gravados em um telefone celular e com duração de até 2 minutos. A vencedora foi Agustina Visconti, do Uruguai, com um documentário intitulado "Mente Livre". Entre os finalistas selecionados estavam obras da Bolívia, Colômbia, Equador e México.

Este ano, a Semana da Segurança Cidadã 2019 foi realizada na sede do BID em Washington, DC, com a participação de 17 países da região, mais de 40 painelistas regionais e internacionais e mais de 400 participantes.

Todas as apresentações, vídeos e fotografias do evento estarão disponíveis em www.iadb.org/SemanaSeguridadCiudadana.

Sobre o BID

Banco Interamericano de Desenvolvimento  tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e o Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região.

 

Contato de imprensa

Mais Informações

Karelia Villa
Especialista Sênior em Modernização do Estado do BID
kareliav@iadb.org 

Blogs