News banner image

Notícias

BID faz primeiro empréstimo contingente para desastres naturais à República Dominicana

O Banco Interamericano de Desenvolvimento aprovou hoje um empréstimo contingente de US$ 100 milhões para a República Dominicana para cobrir gastos extraordinários que surjam durante emergências causadas por furacões e terremotos.

O empréstimo apoiará o programa integrado de gestão de riscos de desastres do governo dominicano, voltado a evitar ou reduzir perdas de vidas e danos, que inclui instrumentos financeiros para cobrir gastos e prejuízos extraordinários.

A operação para a República Dominicana será financiada com recursos da recém-criada Linha de Crédito Contingente para Emergências por Desastres Naturais, uma das principais ferramentas do BID para a gestão financeira de riscos de desastres naturais.

Esse instrumento foi estabelecido para ajudar os países da América Latina e do Caribe a lidar com os custos associados a desastres naturais, que, na última década, tornaram-se mais frequentes e devastadores. Devido à sua localização e a fatores socioeconômicos, a República Dominicana é particularmente vulnerável a tais riscos.

Os recursos do empréstimo contingente serão desembolsados rapidamente após a verificação pelo Banco da ocorrência de um furacão ou terremoto de intensidade séria ou catastrófica no território da República Dominicana.

As despesas extraordinárias podem incluir equipamento médico de emergência, vacinas e remédios, instalações e equipamentos para abrigos temporários, alimentos e rações para pessoas e animais desalojados, equipes de emergência para atender as vítimas ou leasing de curto prazo de equipamento e instalações de energia, transporte e comunicações.

Além desse empréstimo contingente, o BID trabalhou com o governo dominicano para ajudá-lo a estabelecer um fundo de reserva nacional para emergências e desenvolver um instrumento de seguro contra catástrofes.

O empréstimo tem prazo de 20 anos, incluindo um período de carência de cinco anos e taxa de juros baseada na LIBOR.