News banner image

Notícias

Prêmio Juscelino Kubitschek recebe candidaturas de 144 instituições

O primeiro Prêmio Juscelino Kubitschek, criado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para reconhecer instituições que tenham dado uma contribuição significativa ao desenvolvimento social e econômico das comunidades da América Latina e do Caribe, recebeu candidaturas de 144 organizações representando 22 países das Américas e da Europa.

Uma comissão de 12 especialistas de destaque nas áreas econômica, social e governamental selecionará dois ganhadores para o prêmio, em reconhecimento a suas contribuições nas áreas de economia e finanças e desenvolvimento social, cultural e científico. Cada ganhador receberá US$ 100.000, o maior prêmio de uma instituição multilateral para trabalhos de desenvolvimento na América Latina e no Caribe.

"O Prêmio Juscelino Kubitschek possibilitará que organizações voltadas ao desenvolvimento dêem continuidade a seu importante trabalho na região, divulgando, ao mesmo tempo, suas melhores iniciativas", disse o presidente do BID, Luis Alberto Moreno. "Desejamos inspirar as pessoas a pensar e trabalhar pelo desenvolvimento."

Várias organizações de desenvolvimento de 22 países – entre eles Brasil, Argentina, Colômbia, México, Bolívia, Estados Unidos, Canadá, Costa Rica, Haiti, Venezuela, Trinidad e Tobago e Espanha – estão entre as instituições que concorrem ao prêmio. Para participar, as instituições precisavam ser apresentadas por uma pessoa e, em particular, por instituições acadêmicas e centros culturais e de pesquisa.

O prêmio, que será concedido a cada dois anos, foi estabelecido para comemorar o 50o aniversário do BID em 2009 e homenageia o ex-presidente brasileiro Juscelino Kubitschek, cuja ambição de promover uma melhor integração do continente americano resultou na criação do BID em 1959.

Os ganhadores serão anunciados em 26 de abril, depois de uma reunião de dois dias da Comissão Julgadora em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, o Estado natal de Kubitschek e onde ele iniciou sua carreira política.

O presidente do BID, Luis Alberto Moreno, presidirá a Comissão Julgadora de 12 membros e o Secretário Geral do Secretariado Iberoamericano, Enrique V. Iglesias, será o secretário da comissão. O prêmio para cada categoria será concedido ao candidato que receber a maioria dos votos dos membros da comissão.

O BID é a maior fonte de empréstimos voltados ao desenvolvimento para a América Latina e o Caribe.