News banner image

Notícias

O BID destina US$ 3,3 milhões à preparação de novos projetos de infra-estrutura na Argentina, Bolívia, Brasil, Costa Rica, Honduras, México e Paraguai
O Banco Interamericano de Desenvolvimento anunciou hoje um financiamento no valor de US$ 3,3 milhões com recursos do Fundo de Infra-estrutura (“InfraFund”) para iniciativas na Argentina, Bolívia, Brasil, Costa Rica, Honduras, México e Paraguai. Esses fundos serão complementados por US$ 1,8 milhão de recursos de contrapartida locais.

O InfraFund de US$ 20 milhões tem como objetivo atender as necessidades críticas de infra-estrutura da América Latina e do Caribe, ajudando organizações privadas, públicas e de capital misto da região a identificar, desenvolver e preparar projetos sustentáveis de infra-estrutura com a meta de atingir fechamento financeiro. Desde o seu lançamento em setembro de 2006, o InfraFund aprovou US$ 7,1 milhões em fundos não-reembolsáveis e reembolsáveis (e alavancou US$ 7,7 milhões adicionais em recursos de contrapartida locais) para apoiar a preparação de 14 projetos de infra-estrutura na América Latina e no Caribe.

Nos últimos quatro meses, foram aprovados financiamentos do InfraFund para os seguintes projetos:

Argentina - US$ 800.000 para apoiar um programa no setor energético para a província de Entre Ríos

Assistência técnica não-reembolsável para financiar um plano destinado a assegurar a sustentabilidade econômica e financeira do setor elétrico na província de Entre Ríos, além de estudos técnicos e ambientais para a preparação de um programa de obras elétricas a ser financiado pelo BID.

Bolívia – US$ 500.000 para projetar um programa de drenagem para o município de La Paz

A cooperação técnica apóia estudos, incluindo avaliação econômica, ambiental, de viabilidade e de impacto social, para a preparação de um programa de drenagem para a cidade de La Paz que financiará medidas de micro e macro drenagem e controle de erosão com base num plano mestre de drenagem já existente para a cidade.

Bolívia – US$ 426.000 para preparar um programa piloto de manutenção de estradas com base em padrões

Financiamento não-reembolsável de estudos para estabelecer a viabilidade técnica, econômica e sócio-ambiental de um programa piloto de manutenção de estradas baseado em níveis de serviço da malha rodoviária pavimentada básica. A meta é, futuramente, estender o modelo para o resto do sistema.

Brasil US$ 100.000 para otimização da gestão de água, energia e resíduos numa usina petroquímica

Financiamento de estudos técnicos para otimizar o consumo de água e explorar eficiências ambientais reciclando resíduos (borra) e usando metano como fonte de energia na usina Petroquímica Suape, localizada no estado de Pernambuco, uma região que enfrenta problemas de escassez de água. Os acionistas do projeto são a Petrobras Química S.A., a divisão química da Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras), e a Companhia Integrada Têxtil do Nordeste.

Costa Rica – US$ 500.000 para o Instituto Costarricense de Electricidad (ICE)

Cooperação técnica para ajudar a avaliar a sustentabilidade financeira e a governança corporativa do ICE, projetar uma estratégia para modernização do Centro Nacional de Controle de Energia e realizar estudos técnicos para completar o projeto e as análises de viabilidade da usina termoelétrica de Colima.

Honduras – US$ 560.000 para recuperação do corredor rodoviário El Progreso–Tela

Cooperação técnica não-reembolsável para a preparação do plano econômico, financeiro e técnico de um projeto multifase de recuperação rodoviária em apoio ao turismo. Serão identificadas oportunidades para participação do setor privado e realizados estudos ambientais. O projeto apoiará o desenvolvimento da região da costa do Atlântico ao incentivar o turismo e o investimento.

México – US$ 200.000 para melhorar os padrões ambientais e sociais em grandes projetos hídricos

A assistência técnica não-reembolsável ajudará a Comisión Federal de Electricidad (CFE) a avaliar e aperfeiçoar sua capacitação e desempenho na administração dos aspectos ambientais e sociais de grandes projetos hidroelétricos. O projeto La Yesca da CFE será diretamente beneficiado pelos resultados da avaliação. A CFE é a segunda maior entidade comercial do México e a maior empresa de serviços públicos da América Latina.

Paraguai - US$ 200.000 para modernização do setor elétrico

Financiamento de estudos para preparar uma proposta de atualização do modelo regulador e institucional e de modernização da estrutura de governança corporativa a fim de melhorar a eficiência da transmissão do setor elétrico. A proposta também oferecerá alternativas para uma nova estrutura de tarifas, que incluirá serviços universais para setores de baixa renda, garantindo a eficiência e sustentabilidade financeira de longo prazo.

Entre as operações anteriormente apoiadas pelo InfraFund estão a criação, em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) do Brasil e a Corporação Financeira Internacional (IFC) do Banco Mundial, do Fundo de Desenvolvimento de Parcerias Público-Privadas no Brasil, apoio para uma gestão de bacias hidrográficas integradas no rio Bogotá e para a modernização do aeroporto internacional El Dorado na Colômbia, um programa piloto para a gestão de resíduos em municípios turísticos na Argentina, apoio para o primeiro projeto de energia eólica no Panamá e recursos para a preparação de pequenos projetos de energia hidroelétrica na Guatemala.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento é a principal fonte de financiamento multilateral de projetos de desenvolvimento econômico, social e institucional e para programas de comércio e integração regional na América Latina e no Caribe. O BID pretende direcionar US$ 12 bilhões para projetos de infra-estrutura na região durante o período 2006–2010.