News banner image

Notícias

BID apresenta nova iniciativa de desenvolvimento para a América Latina

O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento Luis Alberto Moreno convocará a  imprensa para um briefing na terça-feira, 6 de junho, para apresentar uma nova iniciativa de promoção de oportunidades econômicas para a maioria de baixa renda na América Latina e no Caribe, região onde os níveis de pobreza e desigualdade pouco mudaram nas últimas cinco décadas.

Durante o briefing, que terá lugar às 15:30 na sede do BID (1300 New York Ave., NW, Washington, D.C., 12° andar, salão Cecilio Morales), Moreno apresentará a iniciativa Construir oportunidades para a maioria, que orientará uma parcela crescente do financiamento do BID e estabelecerá padrões comparativos e metas para medir seu desempenho nos próximos cinco anos.

Cerca de 360 milhões de pessoas, ou 70% da população da América Latina e do Caribe, têm renda abaixo de US$300 ao mês, medida com base na paridade do poder de compra, de acordo com o World Resources Institute–WRI. Embora  constituam um mercado de US$510 bilhões ao ano, esses consumidores e produtores negligenciados pagam uma “multa da pobreza” que  eleva seu custo de vida, embota sua produtividade e limita as oportunidades de acumulação de bens. 

As pessoas de baixa renda na região não têm acesso a água corrente, eletricidade confiável, boas estradas e transporte seguro. Suas casas tendem a ser construídas precariamente em terrenos de propriedade duvidosa e seus negócios padecem com a escassez de crédito e o excesso de exigências burocráticas.

Moreno acredita que o BID, como principal fonte de financiamento multilateral para a América Latina e o Caribe, precisa trabalhar com criatividade junto aos governos, ao setor privado e à sociedade civil para ajudar mais pessoas a incorporar-se à classe média.

Nesse sentido, o BID dedicará montantes crescentes de seus empréstimos, que chegam a US$8 bilhões ao ano, para financiar projetos inovadores de parcerias in algumas áreas-chave onde possam fazer diferença, como facilitar o empreendedorismo e expandir o acesso a habitação de preços módicos, infra-estrutura básica, microfinanciamento e tecnologias de comunicação modernas.

Em muitos casos, esses desafios podem ser encarados mediante a adaptação para o setor público de algumas das estratégias empregadas por empresas e organizações não-governamentais que prestam serviço a clientes ou trabalham com empresários na base da pirâmide social e econômica.

Construir oportunidades para a maioria será lançada durante uma conferência no BID, nos dias 12 e 13 de junho. Os presidentes Evo Morales da Bolívia e Álvaro Uribe da Colômbia foram convidados para participar do evento. Entre os principais expositores estão o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, a primeira-ministra da Jamaica Portia Simpson Miller, o Cardeal Oscar Rodríguez, de Honduras, o presidente da Telmex, Carlos Slim, Jonathan Lash, presidente do World Resources Institute, Hernando de Soto, presidente do Instituto Libertad y Democracia, e Nicholas Negroponte, da fundação One Laptop per Child.

Durante a conferência, Jonathan Lash, do WRI, apresentará os resultados da investigação de seu centro de estudos sobre o poder de compra de pessoas de baixa renda na América Latina e no Caribe e a multa da pobreza que recai sobre essa população. De Soto apresentará o levantamento feito pelo Instituto Libertad y Desarrollo, sediado em Lima, sobre empresas e propriedades rurais e urbanas não oficialmente registradas na região.

Contato de imprensa