News banner image

Notícias

Com contribuição dos Estados Unidos, BID cancela a dívida pendente do Haiti

O Banco Interamericano de Desenvolvimento anunciou hoje o cancelamento da dívida pendente de US$ 484 milhões do Haiti com o BID depois de receber uma contribuição antecipada de US$ 204 milhões dos Estados Unidos para o instrumento de empréstimos subsidiados do Banco, o Fundo para Operações Especiais (FOE).

“Agradecemos essa contribuição dos Estados Unidos, que nos permitirá cancelar toda a dívida do Haiti com o Banco”, disse o presidente do BID, Luis Alberto Moreno. “Isso liberará milhões ao Haiti para assistência ao desenvolvimento, sem criar nenhum ônus futuro para um país que já enfrenta enormes problemas. Esta é uma reafirmação importante do compromisso da região e da comunidade internacional para um futuro melhor para o Haiti.”

O BID é o principal doador multilateral para o Haiti. Em resposta à devastação causada pelo terremoto de 12 de janeiro, a Assembleia de Governadores do Banco concordou, em março, em oferecer ao Haiti US$ 200 milhões por ano em doações ao longo da próxima década, sujeitas a aprovações anuais.

A Sub-Secretária para Assuntos Internacionais do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, Lael Brainard, disse: “Nos dias seguintes ao terremoto, o Presidente Obama garantiu um compromisso total e continuado dos Estados Unidos para a recuperação e reconstrução do Haiti, “disse a Sub-Secretária Brainard. “Hoje marca um importante marco neste esforço. Graças ao inabalável apoio do Congresso, os Estados Unidos está proporcionando hoje uma ajuda monetária essencial para melhorar a vida dos Haitianos.”

O Haiti foi representado na cerimônia por seu Chefe de Missão na Embaixada haitiana, William Exantus.

No âmbito de um acordo mais amplo para aumentar o capital do BID, o governo dos Estados Unidos está contribuindo com um total de US$ 237,4 milhões ao Fundo para Operações Especiais, que oferece empréstimos subsidiados aos países membros menos desenvolvidos do Banco. Os US$ 204 milhões disponibilizados quarta-feira permitiram levar adiante o cancelamento da dívida do Haiti. Por meio de medidas de assistência anteriores, o governo haitiano já havia sido aliviado do serviço de sua dívida com o BID.

A contribuição também possibilitará ao BID converter em doações US$ 144 milhões em saldos não desembolsados de empréstimos subsidiados aprovados antes de 2007, data em que o Haiti passou a receber apenas doações. Além disso, o pagamento antecipado dos Estados Unidos deixará mais US$ 60 milhões disponíveis em novas doações para o Haiti.

Desde o terremoto, o BID aprovou doações em um total de US$ 166 milhões para o Haiti, proporcionando recursos para recuperar a infraestrutura essencial, como os sistemas de distribuição de água e a rede de eletricidade, além da construção de estradas e escolas provisórias. Outros projetos apoiam a agricultura e a criação de empregos pelo desenvolvimento do setor privado. Este ano, o BID já desembolsou mais de US$ 118 milhões para projetos no Haiti.

Outros países membros do BID assumiram o compromisso de contribuir com recursos para o FOE durante o próximo ano, assegurando ao fundo a capacidade de continuar oferecendo recursos de longo prazo para Bolívia, Guatemala, Guiana, Honduras, Nicarágua e Paraguai. O Haiti recebe recursos de um Instrumento de Doações separado.