Notícias

Brasil é o país com maior número de empreendimentos Fintech da América Latina

LEVANTAMENTO DO BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO APONTA QUE DOS 1.166 EMPREENDIMENTOS PRESENTES EM 18 PAÍSES, 380 SÃO DO BRASIL

O relatório Fintech na América Latina 2018: crescimento e consolidação, publicado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Finnovista, aponta crescimento de 66% de novos empreendimentos Fintech em comparação ao primeiro levantamento, realizado em 2017.

Dois em cada três empreendimentos encontram-se em estados avançados de desenvolvimento, e a atividade Fintech se expandiu a 18 países no último ano. Seguindo a tendência observada em 2017, Brasil é o país com maior número de empreendimentos com 380, seguido pelo México com 273, Colômbia com 148, Argentina com 116, e Chile com 84.

Uma em cada três empresas declara que expandiu suas operações além das fronteiras nacionais. “Mesmo considerando que cinco países concentram 86% das empresas Fintech na Região, identificamos que empreendimentos em cada um dos países da América Latina e uma crescente tendência à internacionalização, o que demonstra não apenas as oportunidades percebidas pelos empreendedores, mas também a importância de seguir fortalecendo o diálogo e a harmonização a nível regional” disse Juan Ketterer, chefe da divisão de Conectividade, Mercado e Finanças do BID.

O principal segmento de negócios no Brasil e na região continua sendo o de pagamentos e remessas, representando 24% dos empreendimentos identificados, seguido pelo segmento de empréstimos (18%) e de gestão de finanças empresariais (15%). Destaca-se ainda um rápido crescimento nos segmentos de banco digital e principalmente, de pontuação de crédito, identidade e fraude.

Os segmentos que mais cresceram no Brasil desde 2017 foram score de crédito, identidade e fraude, registrando 750%, mostrando mais uma vez a necessidade de que o mercado incorpore soluções para conter riscos associados ao maior desenvolvimento tecnológico; e de empréstimos, com 132% de aumento de novos negócios. O segmento de gestão de finanças empresariais também apresentou alto crescimento no Brasil, registrando 89%.

Fintech

O relatório aponta ainda o dinamismo desta indústria em investimentos de capital empreendedor, alcançando cifras recordes na quantidade de financiamento arrecadado por várias empresas Fintech da região. “É maiúsculo o crescimento e a maturidade que o ecossistema Fintech tem vivido na região durante o último ano”, comenta Andrés Fontao, Managing Partner da Finnovista. “A oportunidade Fintech está na mira dos grandes investidores internacionais, incluindo os asiáticos, e temos os primeiros governos que estão adotando marcos regulatórios específicos para as Fintech.”

A importância da regulação para o desenvolvimento do ecossistema é evidente: apenas 9% dos entrevistados considera que atualmente não é necessária uma regulação específica. O informe ressalta avanços alcançados graças ao diálogo entre reguladores e a indústria para propiciar a busca de um marco favorável para a inovação.

Um dos exemplos de boas práticas é o Grupo de Trabalho de Fintech, que foi lançado no Brasil em 2017 como parte do Laboratório de Inovação Financeira, uma iniciativa liderada pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo BID. O grupo conta com 98 membros de 46 instituições entre agências governamentais, reguladores, associações de Fintech, e representantes do setor financeiro, entre outros atores-chave do ecossistema, e foi constituído como uma plataforma chave para promover o fortalecimento do ecossistema de Fintechs e o desenvolvimento de um programa de sandbox regulatório no país. A iniciativa é a primeira do gênero na região.

Da mesma forma, destaca o trabalho do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que está liderando uma importante agenda de digitalização e incorporação de empresas de Fintech em seu atendimento às MPMEs. Uma operação de empréstimo do BID de US$ 750 milhões ao BNDES para MPMEs no Brasil contará com soluções Fintech em temas como análise de crédito, intermediação e educação financeira.

Gênero e Fintech

O relatório apresenta ainda a primeira análise regional em matéria de gênero e Fintech, examinando o papel da mulher como fundadora de empresas, trabalhadora desta indústria e usuária de serviços. “Identificamos que 35% das empresas Fintech na América Latina foram fundadas por uma mulher ou contam com mulheres na equipe fundadora, cifra que está muito acima da média mundial de 7%, disse Gabriela Andrade, especialista em mercados financeiros do BID. “Ainda que as empresas Fintech com mulheres na equipe fundadora operam em vários segmentos, é interessante observar que uma em cada três empresas está focada em segmentos subatendidos ou excluídos do setor financeiro formal”. Nesse quesito, o Brasil é o terceiro país em Fintechs fundadas por mulheres, com 12% do total da América Latina.

O relatório aponta uma série de dados que demonstram não apenas os desafios que a indústria enfrenta, mas também refletem a inevitável transformação do setor financeiro e papel dos empreendedores para acelerar a inovação e mudar a maneira como a população tem interagido até agora com os serviços financeiros.

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e o Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região.

Sobre a Finnovista

Finnovista é uma organização de impacto que acelera o desenvolvimento dos ecossistemas Fintech na América Latina e Espanha, por meio de uma plataforma Fintech colaborativa que compreende programas de aceleração e escalamento, conferências, hackathons, projetos de pesquisa, competições e um espaço dedicado à cocriação Fintech. Na Finnovista construímos pontes entre as instituições financeiras e as startups Fintech com a visão de transformar as finanças para um mundo melhor por meio do empreendimento, tecnologia e inovação.

Contato de imprensa

Fintech cover

Mais Informações

Sylvia Gabriela Andrade
Especialista Sênior em Mercados Financeiros
sylviaa@iadb.org