News banner image

Notícias

BID implementará dez medidas para promover a igualdade de gênero e a inclusão da diversidade

O Banco Interamericano de Desenvolvimento implementará dez medidas para a promoção das mulheres e a inclusão da diversidade dentro da instituição, como resultado de uma conferência de dois dias sobre gênero e diversidade realizada na sede do BID na semana passada.

 

As propostas vencedoras contemplam uma grande variedade de ações a serem tomadas pelo Banco a partir de 2010, incluindo uma pontuação preferencial dada em compras corporativas locais a empresas pertencentes a minorias tradicionalmente excluídas, um conjunto de ações para acelerar o avanço profissional de mulheres e a garantia de que as capacidades e necessidades de pessoas com deficiência sejam integradas em todas as operações do BID. (Veja a lista completa das dez propostas vencedoras abaixo).

 

Especialistas em diversidade do meio acadêmico, ONGs, setor privado, governos e organizações internacionais participaram da Conferência de Liderança na Diversidade do BID – Dando o exemplo. Os participantes trabalharam em mesas-redondas para formular as recomendações, entre as quais foram selecionadas as dez propostas vencedoras.

 

O evento foi organizado pelo Banco para ampliar sua própria conscientização sobre o tema, promover o diálogo sobre inclusão e diversidade no ambiente de trabalho e definir metas mensuráveis para o avanço de mulheres, indígenas, afrodescendentes e outras minorias em todos os níveis dentro do Grupo BID.

 

Especialistas renomados destacaram os desafios da diversidade e analisaram soluções durante os dois dias da conferência, entre eles Melanne Verveer, embaixadora em missão especial para assuntos globais de mulheres do Departamento de Estado dos EUA; Richard Fletcher, administrador do Phelps Stokes Fund; Demetrio Cojtí Cuxil, ex-vice-ministro da Educação da Guatemala; Flo McAfee, presidente do Summerland Studio, e Marcia de Castro, coordenadora residente da ONU/representante residente do PNUD para Trinidad e Tobago, Suriname, Aruba e Antilhas Holandesas. O prefeito Adrian M. Fenty, de Washington, DC, fez o discurso de abertura na recepção inaugural.

 

Ao abrir a conferência, o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, mencionou algumas das medidas recentes adotadas pelo Banco para lidar com questões de gênero e diversidade, como o lançamento do novo Fundo para Gênero e Diversidade de US$ 10 milhões, a aprovação de novo financiamento para o PROLEAD, Programa de Apoio à Liderança e Representação da Mulher, e a parceria estratégica com a 10.000 Women Initiative da Goldman Sachs em apoio a mulheres empresárias de toda a região.

 

O BID também está adotando várias ações para melhorar sua capacidade de responder às prioridades dos povos indígenas, disse Moreno, como uma avaliação independente dos investimentos do Banco em povos indígenas nos últimos 15 anos, maior participação de afrodescendentes e indígenas nas consultas públicas e parcerias com o setor privado para apoiar grupos tradicionalmente excluídos.

 

O Banco garantiu mais US$ 6 milhões para um Fundo para Gênero e Diversidade paralelo, está formulando uma nova política de gênero para assegurar que questões de gênero sejam integradas a todas as operações do Banco e vem desenvolvendo dois projetos de mapeamento voltados a medir os efeitos da exclusão social e a fortalecer a capacidade institucional da região para lidar com a discriminação.

 

“Mas há mais uma peça no quebra-cabeça”, observou o presidente do BID. “Se o Banco quiser fazer um trabalho melhor no serviço a nossos clientes, precisamos nos tornar nós mesmos uma organização mais diversificada.”

 

A conferência foi organizada “para trazer mudanças positivas ao modo como o BID lida com gênero e diversidade como parte de nossa operação cotidiana e de nossas políticas e programas de recursos humanos”, concluiu Moreno.

 

Com esse objetivo, os participantes da conferência foram convidados a integrar uma das 13 mesas-redondas sobre diferentes temas organizados para discussão. As recomendações vieram de todas as mesas-redondas e de um fórum de discussão no Facebook que recebeu propostas diretamente do público. Mais de 100 recomendações surgiram desse processo, entre as quais foram selecionadas estas 10 propostas vencedoras para novas ações a serem tomadas pelo Banco a partir de 2010:

 

1.     Incluir metas claras no sistema de avaliação de desempenho para que os gerentes possam implementar com sucesso a nova Política de Igualdade de Gênero no Desenvolvimento. O bom desempenho com base em um conjunto de critérios estabelecidos será recompensado com pontuações mais altas na avaliação anual, o que, com o tempo, tem impacto no ciclo de revisão salarial.

 

2.     Um programa piloto para diferenciar os preços dos empréstimos com base nas “pontuações” que as empresas tiverem na avaliação de desenvolvimento/social.

 

3.     Pontuação preferencial nas compras corporativas das Representações do Banco nos países dada a empresas de propriedade de minorias tradicionalmente excluídas.

 

4.     Incluir metas de diversidade e inclusão como um objetivo do programa anual de trabalho de todos os supervisores do BID.

 

5.     Capacitação dos funcionários com função de supervisão para estimular uma mudança cultural, enfatizando uma organização mais descentralizada com maior uso das mais recentes ferramentas de tecnologia da informação.

 

6.     Promover o “teletrabalho” e outros esquemas de trabalho flexíveis como uma opção padrão.

 

7.     Dar mais força às opções de desenvolvimento de liderança atuais com oportunidades mais frequentes de acompanhamento do trabalho da alta administração e organizar um programa de tutoria que alcance todo o Banco.

 

8.     Oferecer atribuições de desenvolvimento profissional com duração de 12 meses para mulheres em cargos mais baixos, incluindo “intercâmbios de trabalho” entre a sede e as Representações nos países.

 

9.     Melhorar as políticas de licença-maternidade/paternidade.

 

10.   Assegurar que as capacidades e necessidades de pessoas com deficiência sejam integradas em todas as operações do BID (proposta recebida no fórum de discussão no Facebook).