Notícias

BID aprova Instrumento de Financiamento para Eficiência Energética de US$ 50 milhões

Fundo ajudará a superar barreiras financeiras com empréstimos de pequena escala para reduzir custos e emissões

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou a aprovação de US$ 50 milhões para o Instrumento de Financiamento de Eficiência Energética, destinado a financiar empresas que fazem investimentos em eficiência energética e em projetos de energia renovável para abastecimento próprio na América Latina e no Caribe.

O Instrumento do BID será apoiado por €7 milhões (US$ 8,6 milhões) do Fundo Nórdico de Desenvolvimento (NDF) para mitigar o risco do Instrumento pelo oferecimento de garantias parciais para os subempréstimos financiados pelo BID, que variarão de US$ 500.000 a US$ 5 milhões. Um aporte adicional de €1 milhão (US$ 1,3 milhão) do NDF proporcionará subsídios para assistência técnica relacionada à identificação e viabilidade de projetos e estudos de engenharia.

O Instrumento atenderá as necessidades de financiamento do atualmente mal atendido setor de eficiência energética e geração de energia renovável em pequena escala, em que os tomadores de empréstimos com frequência se deparam com ágios por alto risco, altas exigências de garantias e prazos inadequados. O Instrumento focará projetos com potencial de bons retornos financeiros, entre eles tecnologias que proporcionem mais economia, como rede inteligente (smart grid), iluminação avançada e energia solar ou de biomassa.

"Este é um novo mercado em que pequenos empréstimos podem produzir retornos significativos", disse Kelle Bevine, chefe da Unidade de Gestão Estratégica do Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo do Banco. "Em meio à crescente demanda por energia na região, podemos ajudar a reduzir o consumo fazendo investimentos em tecnologias de baixa emissão de carbono financeiramente mais viáveis".

O novo instrumento pretende realizar até US$ 100 milhões em investimentos climaticamente responsáveis e dá continuidade à colaboração do Banco com o NDF, que, ao longo do último ano, proporcionou financiamento de assistência técnica para uma variedade de auditorias energéticas e projetos de energia de pequena escala para empresas da América Central. Os recursos do NDF podem ser complementados com financiamentos de outros fundos administrados pelo BID também voltados a incentivar investimentos responsáveis em relação ao clima, como o fundo da Iniciativa de Energia Sustentável e Mudança Climática (SECCI) e o Fundo Climático Canadense para o Setor Privado das Américas.

Sobre o Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo do BID

O Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo ( SCF ) é responsável pelas operações sem garantia soberana do BID para projetos de grande escala, bem como para empresas de médio e grande porte e instituições financeiras. Nos dois últimos anos, o SCF emprestou mais de US$ 1 bilhão e alavancou mais de US$ 5 bilhões em investimentos voltados a questões climáticas.