News banner image

Notícias

Proteção ambiental com um toque de <i>coraje</i>

Sandra Milena Guinguer Pineda,
Universidad Nacional de Colômbia, Medellín


Manchas de óleo eram uma espécie de marca registrada das ruas de Corazón de Jesús, um bairro comercial perto do centro de Medellín, na Colômbia. Sessenta e cinco por cento dos estabelecimentos comerciais da área dedicam-se à manutenção e conserto de automóveis, e as trocas periódicas de óleo são uma parte importante do trabalho dessas oficinas.

Os moradores locais gostavam da conveniência de ter esses serviços disponíveis numa localização central, mas as manchas de óleo eram sintomas de um problema mais do que estético. Os proprietários dos estabelecimentos do bairro não dispõem de recursos suficientes para adotar tecnologias que lhes permitam trabalhar de forma mais limpa. Seus locais de trabalho tendem a ser oficinas precárias instaladas em terrenos minúsculos, e eles com freqüência invadem partes do espaço público para fazer seu serviço.

Como resultado, o óleo de motor usado era descartado nos bueiros das ruas, que desembocam diretamente no rio Medellín. O óleo entupia o sistema de drenagem, criava risco de incêndio devido aos gases que se acumulavam nos canos e, por fim, poluía o rio, que passa pela cidade e por dez municípios do vale de Aburrá. O rio estava recebendo 57% dos 1.000 galões por dia de óleo usado e gasolina misturada com óleo e graxa produzidos na área, de acordo com um estudo conduzido em 2000 e 2001 pela Fundação dos Comerciantes do bairro Corazón de Jesús (conhecida como “Fundación CORAJE”, ou coragem, por causa das iniciais do nome do bairro). O já extinto Instituto Mi Río, um órgão governamental criado para limpar o rio Medellín, também participou do estudo.

Embora Medellín disponha de alguns sistemas de coleta, separação e comercialização de resíduos sólidos, não havia um equivalente para os resíduos líquidos. Com a crescente tomada de consciência da sociedade quanto à gravidade do problema, a comunidade local resolveu procurar a ajuda da Fundación CORAJE, que tem mais de 15 anos de experiência na liderança de projetos educacionais e sociais em benefício das empresas e dos moradores de Corazón de Jesús.

Nem mais uma gota. “O óleo derramado pelas ruas dava uma imagem negativa para o bairro, fazendo-o parecer sujo e descuidado”, lembra Luz Stella Zea, diretora executiva da fundação. “Na época, estávamos preocupados com a pressão da prefeitura, que poderia ter expulsado alguns trabalhadores da área se nós não tivéssemos nos mostrado uma comunidade organizada e interessada no bairro.”

Com a ajuda dos moradores, a Fundación CORAJE começou a analisar o problema em detalhes. “Não sabíamos qual era o impacto ambiental até iniciarmos as pesquisas, quando então percebemos que a estética era o menor de nossos problemas”, disse Zea.

Depois de completar o estudo, a fundação desenvolveu o Programa de Manejo Integral de Resíduos Líquidos, conhecido como MIRL, com o slogan “Nem mais uma gota de óleo derramado”. O programa teve início com a compra de latões para coletar o óleo de algumas das oficinas do bairro. Porém, como o óleo continuava se acumulando, logo ficou claro que o sucesso do programa dependeria de uma instalação adequada para armazenamento e de um local para despejo permanente dos resíduos.

Foi então que, no final de 2003, o Ministério do Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento Territorial da Colômbia emitiu um decreto exigindo a obtenção de uma licença ambiental para todos os que quisessem construir e operar instalações de manejo de resíduos perigosos. A Fundación CORAJE decidiu fazer as reformas necessárias em suas instalações físicas para se tornar um local apropriado para armazenamento de óleo. Também fechou um acordo com a PRENECO Ltda., uma das duas empresas da Colômbia que possuem a licença ambiental exigida para a reciclagem de óleo usado de uma maneira não poluidora.

Os donos de oficinas de Corazón de Jesús reagiram de modo tão entusiástico ao programa de coleta de óleo usado que, três anos depois de seu início, 82% dos estabelecimentos já contam com uma política de gestão ambiental, de acordo com a fundação. Uma pesquisa da fundação na primeira metade de 2004 descobriu que 75,9% dos moradores do bairro tinham conhecimento do projeto e 80,1% consideravam-no muito importante para a área.

Quando as notícias sobre o MIRL se espalharam, a Fundación CORAJE começou a receber propostas de cooperação de empresas e estabelecimentos comerciais de fora da área. Até o momento, a fundação estabeleceu acordos para recolhimento de óleo com várias empresas que produzem óleo usado, como o metrô de Medellín, os Almacenes Éxito, postos de gasolina de todo o município e da área metropolitana de Medellín e mesmo de cidades mais distantes, como Cartagena.

A coleta de óleo usado é feita atualmente por trabalhadores capacitados que recolhem o óleo em latões e levam-no à sede da fundação para armazenamento. Os latões são depois transportados para as instalações da PRENECO Ltda., no município de Girardota, também no vale de Aburrá.

Impacto social. O programa MIRL também assumiu uma função social, uma vez que os participantes recebem instrução e capacitação em procedimentos e práticas operacionais seguras para resíduos perigosos. Os primeiros a se beneficiar com isso foram os moradores de Corazón de Jesús e, depois, os funcionários de todos os estabelecimentos que firmaram acordos para a coleta de óleo usado.

O programa de manejo de resíduos líquidos da Fundación CORAJE começou como uma solução para um problema local, mas hoje sua influência está se espalhando pelo país. Conforme novas empresas implementam programas similares, vão se estabelecendo as bases de uma cultura de cidadania em que se tem consciência da importância de proteger o meio ambiente de maneira sustentável.

No entanto, apesar das vantagens ambientais, sociais e culturais, o MIRL enfrenta hoje as dificuldades de qualquer empresa num ambiente competitivo. Os acordos firmados pela fundação para a coleta de óleo usado têm uma duração máxima de três anos e não incluem pagamento pelo óleo recolhido. (Em vez disso, baseiam-se em reciprocidade: a Fundación CORAJE oferece capacitação em troca da coleta dos resíduos líquidos das empresas). Isso levou ao surgimento de novas empresas, que remuneram os estabelecimentos dos quais retiram óleo usado, e estas estão agora concorrendo com a Fundación CORAJE na prestação do serviço.

Trabalho a ser feito. Para Corazón de Jesús, o manejo de resíduos líquidos é apenas uma das muitas estratégias de melhoria que o bairro ainda precisa implantar. Apesar dos ganhos com a coleta de óleo usado, nem todos os estabelecimentos estão praticando uma gestão ambiental integral, como mostra uma atualização de pesquisa conduzida pela fundação em abril de 2004. De acordo com a pesquisa, 55% dos comerciantes não separavam seus resíduos sólidos, e 78,1% não tinham uma política de remoção de resíduos sólidos. Outros problemas que precisam ser abordados são o uso inadequado de espaço público, o trabalho informal e a persistência da pobreza.

A Fundación CORAJE tem consciência da situação e está preparando um “Plano Parcial de Renovação Urbana para o Bairro Corazón de Jesús”, que tem como foco a reorganização do uso da terra na área. O programa de renovação urbana proposto é uma das linhas de ação dentro de um Plano de Desenvolvimento mais amplo com que a fundação pretende garantir que Corazón de Jesús mantenha-se funcionando como parte integrante da área metropolitana de Medellín. Dessa forma, o programa MIRL representa mais um passo na transformação cultural de uma área metropolitana de 3 milhões de pessoas que procura se adaptar às necessidades do mundo contemporâneo.