News banner image

Notícias

Fortalecer as Redes Acadêmicas Regionais da América Latina

O BID aprovou um financiamento não reembolsável de US$600.000 para um projeto que busca fortalecer o vínculo entre mais de 700 universidades e centros acadêmicos de pesquisa avançados da América Latina, com a intenção de estimular a cooperação em atividades educativas, científicas e culturais entre os países da região.

O novo projeto para a promoção de bens públicos regionais em ciência e tecnologia consiste no desenho, desenvolvimento e implementação de um plano estratégico para o fortalecimento das redes acadêmicas nacionais avançadas e a interconexão regional das mesmas por meio da Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas (CLARA), a qual reúne as redes nacionais avançadas da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai, e Venezuela.

Este projeto responde a uma iniciativa de ação coletiva dos ministros de Ciência e Tecnologia das Américas para desenvolver e expandir redes avançadas de pesquisa e educação nos planos nacional e regional.

Estima-se em US$968.000 o custo total do projeto, dos quais 60% serão financiados pelo BID e 40% serão financiados pelos países beneficiários e outros órgãos internacionais.

"Investir no conhecimento é um dos aspectos-chave do desenvolvimento econômico e sustentável para aumentar a produtividade e a competitividade, além de melhorar o bem-estar das nações e de suas populações", disse a gerente do Departamento de Integração e Programas Regionais do BID, Nohra Rey de Marulanda.

O projeto também facilitará a criação ou consolidação de redes de conexão de alta velocidade à Internet em cada país e sua interconexão na região, permitindo o intercâmbio confiável de amplas quantidades de informação sobre atividades de educação, pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

As universidades latino-americanas terão também acesso a sistemas eficazes de multimídia que lhes premitirão simular situações de laboratório, compartilhar instalações de computação dos grandes centros do mundo e trabalhar em conjunto com cientistas em outras regiões.

Bens Públicos Regionais

O projeto de redes acadêmicas regionais da América Latina é financiado com fundos da Iniciativa de Promoção de Bens Públicos Regionais (BPR) do BID, agora em sua segunda convocação anual. O Banco foi a primeira instituição multilateral a criar um instrumento operativo para resolver de forma mais eficaz os problemas que ultrapassam as fronteiras nacionais. No âmbito desse mecanismo, o BID recebe e seleciona propostas de solução conjunta, oferecendo vantagens comparativas em comparação com esforços nacionais individuais.

Em sua primeira convocação, o mecanismo aprovou financiamentos no total de US$8,9 milhões para projetos de meio ambiente, educação, modernização do Estado, mercados financeiros e desenvolvimento social, com a participação de mais de 15 países da região.

Na segunda convocação foram selecionados 11 projetos no total de US$10 milhões, os quais beneficiaram os 26 países membros do Banco em uma ampla gama de setores.