Jovens com grandes ideias que transformam

Março 14, 2013
Como se consegue resolver velhos problemas? Com novas ideias. Participe e siga-nos no Twitter em @bidjuventud Convém escutar a voz dos jovens, com suas ideias frescas e seus projetos. E especialmente na América Latina e Caribe, a região com a população mais jovem do mundo, e com uma média de idade de apenas 27 anos.

Cultura cidadã é a chave para reduzir a violência, diz estudo

Maio 30, 2012
Relatório apoiado pelo BID explora a cultura cidadã como fator de sucesso em longo prazo para a redução da violência Qualquer estratégia bem sucedida para a prevenção da violência deve incluir medidas para reconhecer e mudar comportamentos que respondam a crenças, emoções e fatores culturais, de acordo com um novo estudo apoiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Mesoamérica renova seu impulso de integração

Outubro 25, 2010
A XII Cúpula do Mecanismo de Diálogo e Concertação de Tuxtla realiza-se amanhã, dia 26 de outubro, em Cartagena, na Colômbia, com a participação dos chefes de Estado de Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, México, Colômbia e República Dominicana. Os mandatários conhecerão os avanços na integração regional impulsionados pelo Projeto Mesoamérica e estabelecerão as prioridades para ações futuras.

Barbados adapta-se à mudança climática

Setembro 27, 2010
O passeio à beira-mar, um paredão de um quilômetro de extensão e dois a três metros e meio de profundidade, localizado na costa sul de Barbados, é mais do que apenas um espaço turístico. A bela estrutura foi projetada para conectar praias, evitar erosão e proteger a costa de ventos de mais de 170 quilômetros por hora. A estrutura é uma das realizações de mais de 28 anos de cooperação entre o governo de Barbados e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para proteger e administrar o litoral da ilha.

O Caribe e o BID

Setembro 27, 2010
Os países caribenhos de língua inglesa membros do BID – Bahamas, Barbados, Belize, Guiana, Jamaica e Trinidad e Tobago – e o Suriname, de língua holandesa, são unidos por comércio, geografia, história e tradições. Sua situação econômica e desafios de desenvolvimento, porém, podem variam amplamente.

A Colômbia e o BID

Março 17, 2009
Desde meados da década de 1990, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tem sido a principal fonte de financiamento multilateral para a Colômbia. Nos últimos 50 anos, o BID aprovou para esse país mais de US$14,8 bilhões em empréstimos e projetos de cooperação técnica não reembolsáveis.   Ao longo de sua história, o BID apoiou o governo e o setor privado colombianos em áreas fundamentais para o desenvolvimento, como infra-estrutura, modernização e reforma do Estado, pequena e média empresa, agricultura, energia, proteção ambiental e contra mudanças climáticas.

Prioridade em Barbados: proteger a faixa costeira

Abril 01, 2008
Dan Drosdoff Os 150 quilômetros de litoral de Barbados, com suas 80 praias, atraem turistas de todo o mundo para desfrutar o sol, a areia e as mornas brisas marinhas, além de ser a vida da economia baseada no turismo desse pequeno país.

Líderes indígenas pedem ajuda para salvar o "coração do mundo"

Setembro 06, 2006
Representantes dos povos indígenas kogui, wiwa, arhuaco e kankuamo da Sierra Nevada de Santa Marta no norte da Colômbia fizeram uma visita a Washington D.C. para difundir uma mensagem de alerta para salvar o meio ambiente mundial e pedir o apoio internacional para a criação de um fundo que lhes permita recuperar seu território tradicional, ao qual se referem como "o coração do mundo".

Não há praias? Não há problema

Maio 01, 2006
Imagine um país pobre que precise dos dólares do turismo, mas que não tenha praias, cassinos exuberantes ou parques temáticos. Que atrações ele pode oferecer? Se o país for a Bolívia, atrações não serão problema. Suas vibrantes culturas indígenas, rica história e majestosas paisagens parecem diretamente saídas das páginas da revista National Geographic.

Avançar um violino por vez

Maio 01, 2006
Ao caminhar por Sabana Grande, uma barulhenta rua para pedestres em Caracas, é impossível não ser bombardeado pela briga dos sons de reggeton e salsa em alto volume que vêm das barracas de vendedores ambulantes de CDs ao longo da via. Essa cacofonia característica do movimentado centro urbano da capital da Venezuela forma um nítido contraste com os sons que vêm da escola de música Montalbán, o coração da elogiada Fundación del Estado para el Sistema Nacional de las Orquestas Juveniles e Infantiles de Venezuela (FESNOJIV).