A Colômbia e o BID

Março 17, 2009
Desde meados da década de 1990, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tem sido a principal fonte de financiamento multilateral para a Colômbia. Nos últimos 50 anos, o BID aprovou para esse país mais de US$14,8 bilhões em empréstimos e projetos de cooperação técnica não reembolsáveis.   Ao longo de sua história, o BID apoiou o governo e o setor privado colombianos em áreas fundamentais para o desenvolvimento, como infra-estrutura, modernização e reforma do Estado, pequena e média empresa, agricultura, energia, proteção ambiental e contra mudanças climáticas.

Liga de Campeões 2008

Dezembro 17, 2008
POR MATTHEW GEHRKE, RENSO MARTÍNEZY MARÍA CECILIA RONDÓN, MICROFINANCEINFORMATION EXCHANGE, INC. (MIX)As microfinanças tiveram um rescimento explosivo em 2007 na América Latina e no Caribe. Tal desempenho foi impulsionado pela crescente demanda por serviços financeiros entre os microempresários das economias da região que vem tendo um crescimento acelerado e por novos financiamentos tanto em dívida como em depósitos.

Novas experiências turísticas

Dezembro 17, 2008
POR DIEGO FONSECA

Auge da casa própria

Dezembro 17, 2008
POR LUCY LONGER

Sem acessibilidade, perdem-se oportunidades

Outubro 21, 2005
Mais de 10% da população latino-americana sofrem de algum tipo de necessidade especial ou dificuldade de locomoção. Isso torna necessária a criação de espaços e instalações públicas e privadas acessíveis a todos.   

Proteção ambiental com um toque de <i>coraje</i>

Fevereiro 01, 2005
Sandra Milena Guinguer Pineda,Universidad Nacional de Colômbia, Medellín Manchas de óleo eram uma espécie de marca registrada das ruas de Corazón de Jesús, um bairro comercial perto do centro de Medellín, na Colômbia. Sessenta e cinco por cento dos estabelecimentos comerciais da área dedicam-se à manutenção e conserto de automóveis, e as trocas periódicas de óleo são uma parte importante do trabalho dessas oficinas.

O renascimento de Quito

Agosto 01, 2004
Paul Constance, Quito, EquadorPara onde foram os camelôs? Os equatorianos que se aventuram pelo centro histórico de sua capital nos dias de hoje às vezes precisam esfregar os olhos. Ruas que durante décadas estiveram obstruídas por bancas improvisadas que vendiam de tudo – de comida e roupas a ervas medicinais e peças de automóveis – agora estão abertas, limpas e acessíveis ao pedestre.

Desenvolvimento por meio do diálogo

Novembro 01, 2002
Roger Hamilton Indo para o sul, passando pela América Central e cortando a província de Darién no Panamá, a Rodovia Pan-americana se estreita, passa a ser de terra batida e pára na pequena comunidade de Yaviza. Mais além encontram-se as florestas e rios do famoso estreito de Darién, o único ponto onde se interrompe a estrada que vai do Alasca à Terra do Fogo.

Novo começo para velhas cidades

Janeiro 01, 2001
Assim que a última telha é colocada no telhado de uma construção ela começa a se deteriorar. A pintura descasca, a fundação assenta e as paredes racham. Insetos amantes da madeira se instalam e se reproduzem. A vizinhança também passa por um processo de deterioração. Aparecem os buracos nas ruas, os encanamentos começam a vazar e os proprietários dos imóveis se recusam a gastar dinheiro com manutenção.

Pronta para receber investidores

Janeiro 01, 2001
Para ir de carro de um lado de Quito, capital do Equador, até o outro, é preciso passar pelo século 17. Ou pelo menos assim parece aos que pela primeira vez tentam atravessar as ruelas estreitas do distrito histórico do centro de Quito.