Inscrições abertas: curso online, gratuito e em português de Gestão de Projetos do BID

Abril 17, 2019
PARTICIPANTE DETERMINA O RITMO DE APRENDIZADO E PODE GANHAR 30 PDUS PMI®

Novo mecanismo de prestação de contas do BID entra em vigor

Setembro 09, 2010
O Mecanismo Independente de Consulta e Investigação (MICI) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) começaram a executar as principais atividades para aumentar a transparência, a responsabilidade e a eficácia das operações. O Diretório Executivo do Banco instituiu o dia 09 de setembro como a data efetiva de início das atividades do mecanismo. O MICI busca tratar as reivindicações de indivíduos ou grupos que se sintam ameaçados por projetos financiados pelo BID.

A Colômbia e o BID

Março 17, 2009
Desde meados da década de 1990, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tem sido a principal fonte de financiamento multilateral para a Colômbia. Nos últimos 50 anos, o BID aprovou para esse país mais de US$14,8 bilhões em empréstimos e projetos de cooperação técnica não reembolsáveis.   Ao longo de sua história, o BID apoiou o governo e o setor privado colombianos em áreas fundamentais para o desenvolvimento, como infra-estrutura, modernização e reforma do Estado, pequena e média empresa, agricultura, energia, proteção ambiental e contra mudanças climáticas.

Banco Interamericano de Desenvolvimento escolhido como Melhor Instituição Multilateral pela LatinFinance

Novembro 07, 2008
A LatinFinance, a principal fonte de informações sobre o mercado financeiro da América Latina e do Caribe, escolheu o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como a melhor instituição multilateral este ano. A LatinFinance exaltou as iniciativas do Banco para financiar os maiores projetos de infra-estrutura em andamento na região, destacando os instrumentos de crédito inovadores da instituição.

Um mercado de seguros em expansão

Abril 17, 2007
O mercado de seguros é um negócio de US$3,4 trilhões em todo o mundo. Um estudo recente da Fundação Escola Nacional de Seguros do Brasil (Funenseg) mostra que esse mercado está crescendo mais rapidamente nas economias emergentes e prevê um crescimento anual de 2,5% da receita global total nos próximos anos.

América Latina e Caribe se preparam para uma pandemia

Julho 10, 2006
Mais da metade das pessoas que, no mundo inteiro, contraíram a infecção causada pela cepa H5N1 da gripe aviária faleceram, segundo cálculos oficiais da Organização Mundial da Saúde. Só em 2006, morreram 55 das 85 pessoas que contraíram o vírus.

Presidente Moreno reafirma tolerância zero com atos de corrupção

Fevereiro 16, 2006
Em 16 de fevereiro de 2006, um ex-funcionário do Banco Interamericano de Desenvolvimento se declarou culpado perante o Tribunal Federal dos Estados Unidos para o Distrito de Columbia das acusações que pesavam contra ele por fraude eletrônica envolvendo recursos do Banco, concordando em restituir integralmente esses recursos. A conduta ilícita em questão tinha sido descoberta pelo Banco e encaminhada às autoridades dos Estados Unidos. A sentença será lida em 25 de abril de 2006.

A gripe aviária e a América Latina

Janeiro 30, 2006
O vírus da gripe aviária infectará a América Latina? O vírus da gripe aviária está avançando e ganhando força. Desde 2003,  não apenas aves, mas também humanos, vêm sendo infectados. Os números da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que 151 pessoas já contraíram a doença, com 82 mortes, o que representa 54% da população infectada.

Mais crescimento ou mais igualdade?

Setembro 20, 2005
  Investimento crescente, inflação baixa, dólar em queda, equilíbrio fiscal, menor desemprego: há cerca de 18 meses os sinos não param de anunciar boas notícias para a América Latina e o Caribe.  

Coordenador do setor privado do BID participa de foro internacional

Agosto 30, 2005
  O Terceiro Foro de Investimento no Brasil, que se realizará de 31 de agosto a 1° de setembro no Rio de Janeiro, reunirá especialistas internacionais e locais para analisar a situação do Brasil em relação às outras três grandes economias emergentes do grupo BRIC, que inclui, além do Brasil, Rússia, Índia e China.   Apesar do aumento das exportações brasileiras, do superávit orçamentário e da redução da dívida pública, o crescimento econômico e as taxas de investimento no Brasil estão longe de igualar o êxito das economias asiáticas.