Notícias

Chamada para produtos e soluções financeiras sustentáveis

INICIATIVA TEM APOIO DA COOPERAÇÃO ALEMÃ E DO BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO (BID) PARA PROPOSTAS DE REPLICAÇÃO E CRESCIMENTO. DATA LIMITE: 15 DE NOVEMBRO

O Laboratório de Inovação Financeira (LAB), em parceria com o projeto Finanças Brasileiras Sustentáveis (FiBraS), está apoiando o lançamento da iniciativa Estrutura de Assistência Técnica (EAT), criada para contribuir com o aumento do volume de financiamento e recursos verdes no Brasil por meio do apoio técnico a iniciativas piloto.

Até o dia 15 de novembro, a EAT receberá propostas que, uma vez selecionadas, vão contar com suporte institucional e assistência técnica para o desenvolvimento e implantação de produtos financeiros sustentáveis.

É crescente no Brasil a oferta de produtos financeiros verdes, ou seja, iniciativas que contribuem para a preservação do meio ambiente e para enfrentar as mudanças climáticas. Por outro lado, é notável o aumento de interesse do mercado em financiar esse tipo de produto, por meio de fundos de investimentos e pelo envolvimento de empresas com compromissos socioambientais.

Em números globais, o mercado de títulos verdes atingiu a cifra de US$ 694 bilhões em setembro de 2019. Segundo as Nações Unidas, estima-se que serão necessários entre US$ 5 e 7 trilhões por ano até 2030 - dos quais 2,5 trilhões ainda não estão segurados - para que o mundo alcance as metas estipuladas nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e no Acordo do Clima de Paris.

No Brasil, até agosto 2019, foram emitidos títulos verdes em setores com potencial de impacto socioambiental no valor de aproximadamente US$ 5,6 bilhões no mercado nacional e nos mercados internacionais, de acordo com a Climate Bonds Initiative (CBI).

Para contribuir com esse processo, a EAT apoiará o desenvolvimento de produtos financeiros inovadores brasileiros nas áreas de clima, agricultura, florestas, energias, água, resíduos, economia circular, entre outros tópicos que contribuam positivamente para a transformação sustentável da economia brasileira.

Para saber mais sobre o processo seletivo da Estrutura de Assistência Técnica, como os critérios de elegibilidade, a documentação necessária, avaliação, etapas e prazos de seleção, acesse o site.

LAB

O LAB foi criado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que, em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, reúne representantes do governo e da sociedade para promover as finanças sustentáveis no país. No âmbito da Cooperação Brasil-Alemanha para o desenvolvimento sustentável, o LAB é apoiado pelo projeto FiBraS - Finanças Brasileiras Sustentáveis, da GIZ.

Sobre o LAB

O Laboratório de Inovação Financeira (LAB) é um fórum de interação multisetorial, criado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que, em parceria com a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), reúne representantes do governo e da sociedade para promover as finanças sustentáveis no país. O objetivo é criar soluções inovadoras de financiamento para a alavancagem de recursos privados para projetos com adicionalidade social e/ou ambiental e ainda contribuir para o cumprimento das metas brasileiras associadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e aos compromissos para o enfrentamento dos riscos de mudança climática.

Sobre a ABDE

A Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) reúne as Instituições Financeiras de Desenvolvimento presentes em todo o país – bancos públicos federais, bancos de desenvolvimento controlados por unidades da Federação, bancos cooperativos, bancos públicos comerciais estaduais com carteira de desenvolvimento, agências de fomento -, além da Finep e do Sebrae. Essas instituições compõem o Sistema Nacional de Fomento (SNF). A ABDE define estratégias e discute ações indutoras do SNF, tendo como meta constante o aprimoramento da atuação de seus associados para que essas instituições financiem com eficiência o desenvolvimento brasileiro.

Sobre a CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é uma autarquia vinculada ao Ministério da Economia que fiscaliza, normatiza, disciplina e desenvolve o mercado de valores mobiliários no Brasil. Em 2013, a CVM reformulou sua estratégia institucional e lançou o seu atual Plano Estratégico, reafirmando valores e propósitos e definindo os Objetivos Estratégicos com projeção para 2023.

Sobre a GIZ

A Cooperação Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH), atua com foco nas energias renováveis e na eficiência energética, bem como na proteção e no uso sustentável das florestas tropicais. Temas como o desenvolvimento urbano sustentável, oportunidades de financiamento para investimentos em prol do clima e implantação de programas regionais e globais também fazem parte da sua linha de atuação.

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região.

Contato de imprensa
Mais Informações

Maria Netto

mnetto@iadb.org

Luciano Schweizer

lucianos@iadb.org